BOVESPA-Petrobras reage e afasta índice de manhã fraca nos EUA

SÃO PAULO, 26 de outubro (Reuters) – A recuperação das
ações da Petrobras após as mínimas em mais de um ano e meio
sustentava o Ibovespa nesta terça-feira, mesmo com a fraqueza
das bolsas de valores norte-americanas.

Às 12h25, o principal índice das ações brasileiras
subia 0,72 por cento, para 70.076 pontos. O giro financeiro do
pregão era de 1,6 bilhão de reais.

As ações preferenciais e ordinárias da Petrobras eram
responsáveis por cerca de metade da alta do índice, que chegou
a cair 0,76 por cento pouco após a abertura.

“O papel está extremamente depreciado. Apesar de relatórios
condenarem o papel, o valor de mercado ainda está baixo, então
muita gente vê a empresa como interessante para o longo prazo”,
disse Marcos Frange, operador de renda variável da corretora
Hencorp Commcor.

“Agora, subir 2 por cento hoje não é nada perto do que caiu
no resto do ano”, completou.

A ação preferencial da Petrobras subia 2,9 por
cento, para 25,29 reais, com o maior volume do pregão. Na
semana passada, o papel chegou a cair a 23,90 reais durante os
negócios, menor nível desde março do ano passado. A queda
acumulada no ano é de cerca de 30 por cento.

O papel ordinário avançava 2,4 por cento, a
27,87 reais.

A ação preferencial da mineradora Vale exibia
alta de 0,6 por cento, a 48,80 reais, e o segundo maior giro da
bolsa. A empresa divulga resultados trimestrais nesta
quarta-feira, com expectativa amplamente otimista no mercado.

O terceiro maior volume cabia à siderúrgica Usiminas
, com queda de 1,6 por cento, a 19,80 reais. A ação
ordinária da empresa tinha a maior baixa do índice,
de 2,9 por cento, a 22,87 reais.

A siderúrgica divulga balanço na quinta-feira, antes da
abertura do mercado. “Como reflexo de uma conjuntura que
mistura altos estoques e uma concorrência externa sem
precedentes na história recente, nossa visão é de que a
Usiminas apresente resultados piores no terceiro trimestre de
2010″, escreveu Rodrigo Ferraz, da Brascan Corretora.

(Reportagem de Silvio Cascione; Edição de Daniela Machado)