Índice da Bovespa cai em meio a agenda cheia; bancos médios desabam

SÃO PAULO, 10 de novembro (Reuters) - O principal índice das ações brasileiras operava em baixa nesta quinta-feira, em uma sessão carregada de indicadores econômicos no exterior e de atenção ao setor financeiro no Brasil.</p>

Na véspera, o Banco Panamericano anunciou que receberá um aporte de 2,5 bilhões de reais para fazer frente a inconsistências contábeis.

Às 12h37, o Ibovespa <.BVSP> tinha variação negativa de 0,24 por cento, a 71.505 pontos. O giro financeiro do pregão era de 1,67 bilhão de reais.

Em Wall Street, pouco após a abertura o índice Standard & Poor’s 500 <.SPX> tinha queda de 0,14 por cento e o Dow Jones recuava 0,18 por cento. Os mercados futuros indicavam o mau humor de investidores, após a China anunciar um aumento dos depósitos compulsórios sobre os bancos. Mas a queda maior que a esperada dos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos ajudava a conter as perdas nas ações norte-americanas. [ID:nN10166422]

Por aqui, as ações do Banco Panamericano, que não integram o Ibovespa e ficaram em leilão por cerca de uma hora após a abertura do mercado, despencavam 26,4 por cento, a 4,98 reais. Papéis de outros bancos de médio porte, como Sofisa , Pine e BicBanco , também cediam.

Entre os bancos grandes, como Itaú Unibanco , Bradesco e Banco do Brasil , as ações tinham leve alta e se recuperavam das perdas da véspera, quando rumores sobre um aumento do depósito compulsório no Brasil, entre outras especulações, afetaram os papéis do setor financeiro na Bovespa.

A ação que mais subia dentro do Ibovespa era a da estatal paranense de energia Copel , com ganho de 4,74 por cento, a 44,21 reais, após a divulgação de um lucro de 316,2 milhões de reais no terceiro trimestre. [ID:nN09154707]

De acordo com a analista Rosângela Ribeiro, da SLW, o lucro da Copel veio acima das estimativas do mercado. “Além disso, o resultado da companhia acabou sendo potencializado pela questão política: o mercado gosta do novo governador do Paraná (Beto Richa, PSDB), que deve rever o plano de investimentos da Copel e torná-la mais agressiva”, afirmou.

Outro papel em alta destacada era o da operadora móvel Vivo , com avanço de 2,13 por cento, a 52,30 reais, após um aumento de 81 por cento do lucro no terceiro trimestre.

As ações da BM&FBovespa caíam 1,10 por cento, a 13,54 reais, após fechar o último trimestre com lucro líquido de 293,2 milhões de reais. [ID:nN0982144]