Bovespa ignora tensão política e sobe seguindo exterior

Bovespa: às 10h43 desta segunda-feira, 7, o Ibovespa avançava 1,26%, aos 45.930,57 pontos, na máxima

São Paulo – A Bovespa ignora a tensão política que impera no cenário doméstico e sobe desde a abertura, de carona no otimismo externo após declarações do presidente do BCE, Mario Draghi, e refletindo ainda o otimismo com os dados favoráveis do mercado de trabalho norte-americano conhecidos na última sexta-feira, 4.

Às 10h43 desta segunda-feira, 7, o Ibovespa avançava 1,26%, aos 45.930,57 pontos, na máxima.

Os ganhos são conduzidos pelo setor financeiro, siderúrgicas, Petrobras e Vale, que não se deixa abater nem mesmo pela desvalorização do minério de ferro para as mínimas históricas no mercado à vista chinês.

Em Wall Street, os índices futuros sinalizam uma abertura em alta, após o payroll de novembro superar as expectativas.

Na Europa, as principais praças acionárias da região avançam com o otimismo renovado, após Draghi afirmar que “não existe limite” para a atuação da autoridade monetária, durante evento em Nova York na sexta-feira, quando os mercados europeus já estavam fechados.

Voltando ao cenário doméstico, nesta segunda-feira de agenda fraca o dia deve ser de intensa movimentação política. Serão definidos os nomes que integrarão a comissão especial que vai analisar o processo de impeachment de Dilma Rousseff.

A lista com 65 parlamentares deve ser apresentada até as 18 horas. A presidente vai se reunir ainda nesta manhã com um grupo de cerca de 30 juristas que são contra o impedimento.