Após sessão volátil, Bovespa fecha em queda no fim do pregão

O Ibovespa caiu 0,14%, encerrando a sequência de alta da semana, com investidores na expectativa sobre quem comandará a Petrobras

São Paulo – Nos ajustes finais do pregão, a Bovespa virou para o território negativo, encerrando a sequência de alta da semana, com investidores na expectativa sobre quem comandará a Petrobras após a renúncia na véspera de praticamente toda a diretoria da estatal, incluindo a presidente-executiva.

O Ibovespa caiu 0,14 por cento, a 49.233 pontos. Na máxima, chegou a 49.816 pontos, em alta de 1 por cento e, no pior momento do dia, caiu 0,57 por cento, a 49.019 pontos. O volume financeiro da sessão somou 7,1 bilhões de reais.

Em um curto comunicado na véspera, a Petrobras disse que novos executivos serão eleitos na sexta-feira em reunião do Conselho de Administração.

O BTG Pactual disse em nota a clientes que o analista da casa Gustavo Gattass considera que a chance de ver algum “nome de peso” sendo confirmado na sexta não é tão alta assim. Para Gattass, “na melhor das hipóteses”, o novo presidente será alguém menos conhecido pelo mercado, mas com capacidade técnica de entregar uma boa execução e estratégia, e com isso ganhar confiança ao longo do tempo.

A equipe do BTG escreveu que aproveitaria um rali das ações para realizar lucros. As preferenciais da Petrobras caíram mais de 3 por cento nos primeiros negócios, recuperaram o fôlego ao longo do pregão, chegando a subir 2,69 por cento na máxima, mas terminaram o dia em queda de 2,2 por cento, a 9,80 reais. As ações ordinárias fecharam em baixa de 2,42 por cento.

Após alta significativa na véspera, os bancos Itaú Unibanco e Bradesco também pressionaram negativamente em razão da forte participação na composição do índice. Banco do Brasil, por sua vez, deu continuidade aos ganhos e subiu 2,2 por cento, chegando a limitar em parte do dia o efeito nocivo de seus pares privados.

A administradora de planos de saúde Qualicorp chegou a cair 10,71 por cento após a Folha de S.Paulo noticiar que o Ministério da Saúde anunciará um pacote de medidas para mudar o modelo de atendimento e reorganizar o setor de planos de saúde. O papel, contudo, reduziu a queda ao fim do pregão, para 4,73 por cento, em meio a esclarecimentos do Ministério da Saúde sobre as informações.

A fabricante de bebidas Ambev, que também tem peso importante no índice, subiu 1,56 por cento e ajudou manter o Ibovespa próximo da estabilidade.

Quem chamou a atenção na ponta positiva foi a transportadora ferroviária América Latina Logística (ALL), que disparou 21,43 por cento em meio a expectativas sobre o julgamento da fusão com a Rumo Logística, do grupo Cosan , que entrou na pauta do tribunal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) do próximo dia 11.

Cosan Log, que não faz parte do Ibovespa, saltou 27,96 por cento.

A empresa de educação Estácio voltou a subir, por compras para cobertura de posições de agentes que alugaram o papel para vender e avaliações de que a ação pode já embutir no preço as mudanças do Fies, programa de financiamento educacional. No ano, o papel ainda acumula queda de mais de 20 por cento.

A empresa de insumos para a construção civil e marcenaria Duratex subiu 1,29 por cento, após divulgação de resultado trimestral e programa de recompra de ações. A corretora Brasil Plural destacou que a geração de caixa medida pelo Ebitda ficou acima das suas expectativas. A Gol caiu 1,34 por cento. A companhia aérea divulgou mais cedo receita por passageiro menor no quarto trimestre de 2014 contra um ano antes, com a redução do indicador que mede os preços de passagens aéreas (yield).

Veja as maiores altas e baixas desta quinta-feira: BAIXAS Ação Código Preço(R$) Variação QUALICORP ON 25,15 -4,73% ENERGIAS BR ON 8,2 -3,42% CIA HERING ON 18,64 -2,82% ELETROBRAS ON 5,11 -2,67% COPEL PNB 31,4 -2,48% PETROBRAS ON 9,66 -2,42% ELETROBRAS PNB 6,21 -2,36% PETROBRAS PN 9,8 -2,2% LIGHT S/A ON 13,54 -2,03% CEMIG PN 11,87 -1,82% ALTAS Ação Código Preço(R$) Variação ALL AMER LAT ON 4,42 21,43% PDG REALT ON 0,63 6,78% OI PN 5,71 5,35% BR MALLS PAR ON 15,45 4,75% GAFISA ON 1,99 4,19% EVEN ON 4,52 4,15% ECORODOVIAS ON 11,06 4,05% COSAN ON 26,33 3,54% ESTACIO PART ON 18,03 3,15% SOUZA CRUZ ON 23,3 3,1%

*Atualizada às 18h04 do dia 05/02/2015