Bovespa estreia sistema mais rápido que 1 milésimo de segundo

Plataforma Puma entrará em vigor de forma gradual a partir de segunda-feira; mercado de câmbio pronto será o primeiro a migrar

São Paulo – O Puma Trading System, plataforma de negociação multiativos desenvolvida pela BM&FBovespa em conjunto com o CME Group, começará a ser implantado oficialmente a partir de 29 de agosto, informa a bolsa brasileira em comunicado.

A nova plataforma irá integrar e substituir os sistemas Global Trading System (GTS, utilizado para negociação de câmbio pronto e derivativos), Mega Bolsa (que negocia ações e derivativos de ações), Bovespa Fix (usado para títulos privados e renda fixa) e Sisbex (títulos públicos).

De acordo com a BM&FBovespa, o Puma será um único sistema com maior capacidade de processamento, baixa latência e novas funcionalidades já existentes no sistema Globex do CME Group. Sua velocidade de negociação será inferior a 1 milésimo de segundo.

A mudança das plataformas ocorrerá de forma gradual, destaca o documento. “A cada estágio, um conjunto de contratos será transferido para o Puma e, a partir de então, as ofertas enviadas à BM&FBovespa para tais contratos serão processadas exclusivamente pelo novo sistema”, explica.

O sistema GTS será o primeiro a migrar para o Puma. A bolsa brasileira irá transferir para a nova plataforma, na seguinte ordem, os contratos: 1) de câmbio pronto; 2) de derivativos agropecuários; 3) de derivativos financeiros; e 4) de derivativos baseados em índices de ações.

A expectativa é que as negociações do mercado de câmbio pronto já sejam realizadas pelo Puma em 29 de agosto. Antes disso, no dia 27, a bolsa brasileira executará negociações simuladas. O objetivo é testar a conectividade entre o Puma e as corretoras e bancos que atuam no mercado de câmbio pronto eletrônico, de vendors e provedores independentes de software.