Bovespa acompanha exterior e abre em alta

Mesmo com o Ibovespa subindo, a cautela deve continuar a revestir os negócios, diante dos desdobramentos na Grécia e da agenda econômica nos Estados Unidos

São Paulo – A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu em alta, em linha com os mercados internacionais. Apesar disso, a cautela deve continuar a revestir os negócios, diante dos desdobramentos na Grécia e da agenda econômica nos Estados Unidos. Às 11h26, o índice Bovespa (Ibovespa) subia 1,75%, aos 58.328 pontos.

Mais cedo, o Banco Central Europeu (BCE) anunciou a decisão de cortar a taxa básica de juros em 0,25 ponto porcentual, para 1,25% ao ano. A medida acelerou os ganhos que vinham sendo registrados pelos mercados acionários no exterior.

Na Grécia, o tiro de misericórdia do primeiro-ministro, George Papandreou, acabou saindo pela culatra. Agora, as horas do socialista à frente do governo de Atenas parecem estar contadas. Ao que tudo indica, ou o prêmio grego sai do seu posto ou o país mediterrâneo como um todo abandona a zona do euro. À espera de um desfecho, o dia promete ser de muita volatilidade.

“A Grécia resolve agora brincar com a séria decisão tomada na semana passada, com o pacote de ajuda ao sistema financeiro e ao desconto de 50% da sua dívida”, comenta, em relatório, o analista internacional da Cruzeiro do Sul Corretora, Jason Vieira. “O primeiro-ministro grego viu seu futuro político ameaçado e tentou, ao criar um referendo para aprovar tais medidas, reduzir o peso de sua responsabilidade no processo todo”, acrescentado Vieira, avaliando a iniciativa de Papandreou como de um “péssimo timing” e de “ausência de bom senso”. “É uma ideia, no mínimo, contraproducente”, conclui.