Bovespa abre em alta, mas volume deve cair com EUA

O feriado nos EUA pelo Dia da Independência tende a enxugar a liquidez dos negócios locais, ao mesmo tempo em que deve reduzir a pressão vendedora nas ações brasileiras

São Paulo – Com a “matriz” em Nova York fechada, a Bovespa deve ficar à deriva nesta quinta-feira. O feriado nos Estados Unidos pelo Dia da Independência tende a enxugar a liquidez dos negócios locais, ao mesmo tempo que deve reduzir a pressão vendedora nas ações brasileiras, o que abre espaço para uma recuperação – ainda que com um volume financeiro fraco.

O sinal positivo que prevalece entre os mercados europeus deve contribuir para um viés de alta no dia. O noticiário corporativo segue concentrado nas “empresas X”. Às 10h05, o Ibovespa subia 1,27%, aos 45.615 pontos, na pontuação máxima do dia.

Após o tombo dos negócios globais na véspera, os investidores que seguem nas mesas de operações exibem uma maior disposição ao risco, apesar da ausência dos mercados referenciais em Wall Street.

Na Europa, as bolas já reagem à decisão do Banco Central Europeu (BCE) de manter a taxa básica de juro em 0,50% e monitoram, agora, a entrevista coletiva do presidente da autoridade monetária, Mario Draghi.

Nas declarações iniciais, Draghi afirmou que os indicadores econômicos têm mostrado uma melhora maior e que a política monetária na zona do euro seguirá acomodatícia enquanto for preciso.

“As taxas de juros do BCE devem ficar em níveis atuais ou menores por um período prolongado”, disse. Mais cedo, o BC inglês também anunciou a decisão de segurar o juro no mínimo histórico de 0,50% e surpreendeu com o comunicado após a reunião, a primeira sob o comando de Mark Carney.

No horário acima, a Bolsa de Frankfurt subia 2,04%. O destaque na região ficava com a Bolsa de Lisboa, em alta de 3,75%, diante dos sinais de que os líderes políticos portugueses estão progredindo para preservar o governo de coalizão.

Na Bolsa, as ações das empresas do Grupo EBX continuarão, mais uma vez, sendo o foco dos investidores, após Eike Batista renunciar ao cargo de presidente e membro do Conselho de Administração da MPX.

Além da saída do empresário, o conselho de administração da MPX também aprovou o cancelamento da oferta pública de ações e aprovou aumento de capital social no valor de R$ 800 milhões. O próximo passa deverá ser a venda da participação de Eike na empresa. A MPX Energia realiza áudio-conferência nesta manhã, para comentar o fato relevante publicado na CVM.