Bovespa abre em alta em dia de vencimento de opções

Por Olívia Bulla

São Paulo – A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu o dia em alta, em dia de vencimento dos contratos de opções sobre ações. A Bolsa também segue refém do apetite dos investidores estrangeiros, que esperam a divulgação de dados econômicos importantes para esta semana nos Estados Unidos. A capitalização da Petrobras continua monopolizando as atenções, sendo que, na próxima quinta-feira, serão conhecidos o preço por ação e a quantidade demandada por papéis da companhia, no âmbito da oferta da estatal. Às 10h03 (horário de Brasília), o índice Bovespa (Ibovespa) avançava 0,30%, aos 67.287 pontos.

Os interessados em participar da oferta pública de ações da Petrobras têm até quarta-feira para reservar os papéis. Os atuais acionistas da estatal tiveram até o último 16 para garantir seu direito de preferência na operação, mas o pedido de reserva pode ser desfeito até o fechamento do livro de ofertas, que ocorre na quinta-feira, quando será fixado o preço por ação, com base na demanda efetiva.

Para operadores, a pressão vendedora sobre os papéis de Petrobras – verificada há uma semana, mas arrefecida nos últimos dias – pode voltar após o vencimento de opções sobre ações que ocorre hoje na Bolsa. A opção é um contrato que confere ao portador o direito de compra ou venda de um ativo a um preço predeterminado. O vencimento de opções é a data de validade desses contratos. A partir do dia seguinte, o detentor da opção não pode mais exercê-la. Por isso, no dia de vencimento das opções, o movimento da Bolsa pode sofrer distorções, com os investidores atuando de forma tal que os preços das ações se aproximem daqueles valores que mais os favorecem quando a opção for exercida.

No exterior, os agentes iniciaram a semana à espera da reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), marcada para amanhã, e da divulgação de uma série de dados econômicos sobre o setor imobiliário norte-americano até a sexta-feira. Hoje, sai o índice NAHB de atividade das construtoras de casas em setembro.