Bom humor externo ajuda Bovespa retomar os 58 mil pontos

Com o ganho desta quinta a Bovespa conseguiu ampliar a alta acumulada no ano para 2,87%

São Paulo – O bom humor externo dominou os negócios nesta véspera do feriado de Finados aqui e conduziu o Ibovespa de volta aos 58 mil pontos, nível que não atingia no fechamento desde o dia 22. Os vários indicadores positivos divulgados nos EUA foram responsáveis pelo entusiasmo nos mercados. A alta das ações da Vale, dos bancos e também das siderúrgicas contribuiu para a performance. A Petrobras, que na quarta-feira apanhou dos investidores estrangeiros, nesta quinta-feira se manteve praticamente estável ao longo da tarde, mas perto do fechamento deu uma pequena acelerada, o que também ajudou a Bolsa no final.

Com isso, o Ibovespa encerrou o primeiro pregão de novembro na máxima, com valorização de 2,30%, aos 58.382,68 pontos. Na mínima, atingiu 56.960 pontos (-0,19%). Com o ganho desta quinta a Bovespa conseguiu ampliar a alta acumulada no ano para 2,87%. O volume financeiro totalizou R$ 6,421 bilhões.

Para o operador de renda variável da corretora H.Commcor, Rafael Castro, a alta desta quinta-feira pode não se sustentar na próxima semana. “Subiu forte, mas o volume não foi tão forte assim. Não há fundamento suficiente para fazer a Bolsa mudar de tendência. A alta lá fora também não significa mudança de tendência”, disse, ponderando ainda que o movimento de hoje é muito mais atribuído a correção de alguns papéis que estão muito baratos. “Há papéis com preços muito defasados, que sofreram muito, como Vale e bancos”, destacou.


Aliás, tanto a mineradora quanto as instituições financeiras fizeram bonito hoje. Os papéis da Vale acompanharam os metais e encerraram com ganho de 2,51% o ON e 2,26% o PNA. Nas siderúrgicas, Usiminas PNA subiu 4,89% e figurou entre os destaques de alta do Ibovespa. Gerdau PN (+1,24%), Metalúrgica Gerdau PN (+2,11%) e Siderúrgica Nacional ON (+2,40%).

Entre os bancos, Banco do Brasil ON avançou 6,55% e liderou as altas do Ibovespa, que também teve Itaú Unibanco, com ganho de 4,45%. Bradesco PN subiu 3,69% e as units do Santander, +4,09%.

A Petrobras, que praticamente não oscilou nesta tarde, perto do fechamento saiu da estabilidade para encerrar a quinta-feira com ganho de 0,70% o papel ON e 0,24% o PN, em linha com o avanço do petróleo no mercado internacional. Na Nymex, o contrato da commodity com vencimento em dezembro terminou com ganho de 0,98%, a US$ 87,09 o barril.

Nos EUA, logo cedo, foi divulgado o relatório da ADP que mostrou que o setor privado norte-americano criou 158 mil empregos em outubro, em base sazonalmente ajustada, acima das 88 mil vagas criadas em setembro (já com ajustes). Os pedidos de auxílio-desemprego, enquanto isso, somaram 363 mil na semana passada, menor do que os 369 mil pedidos previstos. Outro indicador que animou, foi o índice de atividade dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial dos EUA, que subiu para 51,7 em outubro, de 51,5 em setembro, contrariando as previsões dos analistas ouvidos pela Dow Jones, de queda para 51,0. O índice de confiança do consumidor norte-americano do Conference Board subiu para 72,2 em outubro, o nível mais alto desde fevereiro de 2008, da leitura revisada de 68,4 em setembro, originalmente estimada em 70,3.

Às 17h20 em Nova York, o índice Dow Jones subiu 1,02%, o S&P 500 ganhava 1,07% e o Nasdaq, +1,41%.