Bolsas europeias têm leve alta impulsionada por EUA

Londres – As bolsas europeias operam perto da estabilidade nesta manhã, mas tentam manter pequenos ganhos. Os volumes de negociação estão baixos, com os investidores evitando assumir grandes posições antes do fim de semana. Apesar dos contínuos temores com a crise da dívida na zona do euro, o setor de mineração sobe forte e indicadores econômicos positivos nos EUA divulgados ontem ajudam a melhorar o humor. Às 9h05 (de Brasília), a Bolsa de Frankfurt subia 0,23%, Londres avançava 0,61% e Paris ganhava 0,05%.

Os temores com a crise da zona do euro se intensificaram ontem, quando a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, alertou que os problemas do bloco estavam se intensificando e cobrou ações de todos os países da região para evitar um dano maior. Hoje, a Eurostat, agência de estatísticas da União Europeia, divulgou que o superávit comercial da zona do euro recuou para 1,1 bilhão de euros em outubro, de 3,1 bilhões de euros no mesmo mês do ano passado.

As ações de empresas do setor bancário tentam conseguir alguns ganhos, mesmo após a agência de classificação de risco Fitch rebaixar na noite de ontem os ratings de seis grandes bancos globais (Goldman Sachs, Deutsche Bank, Crédit Suisse, Barclays, BNP Paribas e Bank of America). No setor tecnológico, o sentimento é prejudicado pelo balanço da Research in Motion (RIM), a fabricante do Blackberry, que ontem reportou uma queda de 71% no seu lucro no terceiro trimestre, para US$ 265 milhões. As informações são da Dow Jones.