Bolsas europeias fecham sem direção única

O índice pan-europeu Stoxx 600 terminou o dia em baixa de 0,40%, a 329,72 pontos, reduzindo a valorização na semana a 1,48%

São Paulo – As bolsas europeias fecharam sem direção única nesta sexta-feira, com algumas delas devolvendo ganhos de mais cedo em meio ao agravamento das tensões no Leste Europeu.

O índice pan-europeu Stoxx 600 terminou o dia em baixa de 0,40%, a 329,72 pontos, reduzindo a valorização na semana a 1,48%.

Durante boa parte da sessão, os mercados acionários na Europa operaram em terreno positivo diante da avaliação de que o Banco Central Europeu (BCE) será obrigado a adotar novas medidas de estímulos diante dos últimos indicadores fracos da zona do euro, que incluíram números decepcionantes do Produto Interno Bruto (PIB) de suas duas principais economias, Alemanha e França.

Dados melhores que o esperado de produção industrial dos EUA também haviam contribuído para o movimento de compra de ações europeias.

Nas últimas horas de negócios, porém, o humor dos investidores azedou após circularem notícias de que houve uma incursão da Rússia em território ucraniano na noite de ontem e de que o Exército da Ucrânia destruiu grande parte do comboio russo de veículos blindados que atravessou a fronteira entre os dois países.

O comboio supostamente carregava ajuda humanitária para vítimas dos combates que há meses assolam o leste ucraniano.

Os desdobramentos da crise na Ucrânia foram suficientes para realimentar a aversão a risco, levando algumas bolsas europeias a fechar no vermelho e outras a reduzir ganhos.

A maior queda foi do índice alemão DAX, que recuou 1,44%, a 9.092,60 pontos.

Na semana, porém, o mercado em Frankfurt conseguiu garantir alta de 0,92%.

Em Paris, o CAC-40 caiu 0,74%, a 4.174,36 pontos, influenciado pela Lafarge (-1,9%) e Renault (-1,7%). O dia também foi de perdas em Madri, onde o índice IBEX-35 cedeu 0,71%, a 10.222,20 pontos.

Em Londres, o FTSE-100 terminou a sessão com alta marginal de 0,06%, a 6.689,08 pontos, mas bem distante da máxima intraday de 6.742,82 pontos.

A BHP Billiton avançou 1,21% após afirmar ser a favor de vender ativos menos importantes e aumentar o foco em commodities, como minério de ferro e petróleo, que representam a maior parte de seus lucros.

Já em Lisboa, o índice PSI-20 subiu 0,29%, a 5.523,34 pontos, após ter mostrado ganhos superiores a 1% ao longo da sessão.

A possibilidade de mais estímulos monetários, porém, garantiu uma semana de valorização para todas as principais bolsas na Europa: Londres subiu 1,85% entre segunda-feira e hoje, enquanto Paris ganhou 0,64%, Madri avançou 1,16% e Lisboa saltou 2,10%.

Milão não operou nesta sexta-feira devido a um feriado na Itália, encerrando a semana com alta de 1,45%.

Com informações da Dow Jones Newswires.