Bolsas europeias fecham majoritariamente em baixa

As bolsas europeias também foram pressionadas após a divulgação de indicadores dos EUA

Londres – Os mercados de ações da Europa fecharam majoritariamente em queda nesta sexta-feira, 25, após a divulgação de um resultado decepcionante do índice de sentimento das empresas da Alemanha.

Além disso, preocupações sobre um aperto de liquidez na China pesaram sobre as bolsas ao mesmo tempo em que os investidores digeriam dados mistos de balanços corporativos.

O índice Stoxx 600 fechou em queda de 0,29 pontos (0,09%), aos 320,09 pontos, reduzindo o ganho na semana para 0,51%.

O índice de sentimento das empresas da Alemanha recuou para 107,4 em outubro, ante uma leitura de 107,7 em setembro, segundo dados do instituto Ifo.

A previsão dos economistas era que o número subisse para 108,0. Segundo analistas do Société Générale, os dados sugerem uma atividade um pouco mais fraca do que o esperado poderá ser vista ao longo do ano. “Ainda assim, os números estão bem acima de médias histórias, e se encontram em nossa visão de uma recuperação apenas gradual na Alemanha.”

As bolsas europeias também foram pressionadas após a divulgação de indicadores dos EUA. O índice sentimento dos consumidores dos EUA caiu para 73,2 na leitura final de outubro, o nível mais baixo desde dezembro. Já os estoques no atacado subiram 0,5% em agosto e as vendas no atacado avançaram 0,6%.

Em Frankfurt, o índice DAX teve um leve ganho de 5,11 pontos (0,06%) nesta sexta-feira, aos 8.985,74, e encerrou a semana com avanço de 1,36%, após atingir uma máxima intraday histórica de 9.010,65.

Em Paris, o índice CAC-40 fechou em baixa de 3,38 pontos (0,08%), a 4.272,31 pontos, com uma perda semanal de 0,32%. A Renault foi dos fatores negativos do pregão, encerrando o pregão em queda de 3,2%, depois de informar uma queda na receita devido a movimentos do câmbio.

O índice IBEX-35, de Madri, cedeu 99,90 pontos (1,01%), para 9.815,50 pontos, nesta sexta-feira e recuou 1,86% na semana. O Banco Bilbao Vizcaya Argentaria e o Caixabank pressionaram a bolsa hoje após a divulgação de seus resultados do terceiro trimestre. As ações das instituições recuaram 2,3% e 2,4%, respectivamente. Entre outros papéis do setor financeiro, o Banco Popular perdeu 2,6%e o Bankinter teve baixa de 3%.

Uma realização de lucros em Milão levou a uma queda de 278,18 pontos (1,45%) no índice FTSE-Mib, para 18.874,75 pontos. O índice terminou a semana com perda de 1,84%. A Telecom Italia liderou as perdas hoje, ao cair 6,4%, apesar de rejeitar informações da imprensa local de que a empresa pretende cancelar seus dividendos.

Em Lisboa, o índice PSI-20 cedeu 82,42 pontos (1,32%) nesta sexta-feira e acumulou perda de 3,10% na semana.

Por outro lado, as ações em Londres avançaram depois da divulgação dos dados do Produto Interno Bruto do terceiro trimestre. O Escritório de Estatísticas Nacionais informou que a economia britânica teve uma expansão de 0,8% nos três meses até setembro, ante um avanço de 0,7% no trimestre anterior.

O resultado superou expectativas e marcou a taxa de crescimento mais acentuada em mais de três anos. O índice FTSE 100 avançou 8,16 pontos (0,12%) nesta sexta-feira, para 6721,34 pontos, e ganhou 1,49% na semana.

Fonte: Dow Jones Newswires.