Bolsas europeias fecham em baixa após discurso de Draghi

BCE anunciou que irá manter inalteradas as suas taxas de juros, fazendo com que os investidores se voltassem para a coletiva de imprensa com Mario Draghi

São Paulo – A quebra da expectativa dos investidores por sinais mais claros do Banco Central Europeu (BCE) sobre novas medidas de estímulos monetários influenciou negativamente as bolsas europeias nesta quinta-feira, 04.

Como resultado, o índice Stoxx 600 caiu 1,29%, aos 344,84 pontos.

Conforme previsto pelo mercado, o BCE anunciou que irá manter inalteradas as suas taxas de juros, fazendo com que os investidores se voltassem para a coletiva de imprensa com o presidente da instituição, Mario Draghi.

Em seu discurso, no entanto, Draghi não anunciou novas medidas de relaxamento monetário e nem deu sinais mais concretos de como tal programa seria estruturado, apesar de traçar uma perspectiva mais sombria para a economia da zona do euro para os próximos anos.

Sobre os estímulos, Draghi comentou apenas que os membros do conselho diretor discutiram diversas opções de compras de ativos e excluíram a possibilidade de compra de ouro.

O BCE também apresentou suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) e para a inflação na zona do euro em 2014, 2015 e 2016, com todos os cálculos sendo revisados para baixo devido às condições econômicas desafiadoras.

Os números, no entanto, não incluem a recente queda nos preços do petróleo, o que, segundo Draghi, foi um dos motivos pelos quais o conselho diretor não tomou ações decisivas em sua reunião de dezembro.

A abordagem do BCE de esperar para acompanhar a reverberação de suas atuais medidas de estímulos frustrou as expectativas do mercado e fez as principais bolsas do continente reverterem seus ganhos em questão de minutos.

O índice DAX, de Frankfurt, que chegou a superar os 10.000 pontos no pregão pouco antes da coletiva do BCE, fechou o dia em queda de 1,21% aos 9.851,35 pontos, com recuo em papéis dos mais diversos setores, incluindo Adidas (-2,5%) e Deutsche Bank (-2,4%).

O CAC-40, de Paris, recuou 1,55%, aos 4.323,89 pontos, impactado também pelo recuo de 3,1% nos papéis da petroleira Total, devido a nova baixa nos preços da commodity.

Em Londres, o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) também decidiu manter inalterados a sua taxa básica de juros e o seu programa de compra de ativos.

O mercado acionário no país foi afetado pelas declarações do presidente do BCE e fechou em baixa de 0,55%, aos 6.679,37 pontos.

A bolsa de Milão teve queda de 2,77% e viu seu índice FTSEMIB fechar na mínima do dia, aos 19.424,38 pontos.

O IBEX 35, de Madri, caiu 2,35%, para 10.619,90 pontos, e a bolsa de Lisboa recuou 0,82%, aos 5.165,07 pontos.

Com informações da Dow Jones Newswires.