Bolsas europeias fecham em alta, mas perde na semana

A leitura da inflação ao produtor estável na zona do euro em agosto animou os investidores

Londres – As bolsas da Europa fecharam em alta nesta sexta-feira, 04, com investidores evitando irem vendidos para o fim de semana, em meio a sinais incipientes de que o Congresso dos EUA pode chegar a alguma espécie de acordo nos próximos dias para reverter a paralisação do governo.

Enquanto isso, a leitura da inflação ao produtor estável na zona do euro em agosto, que dá espaço para possíveis novas ações de estímulo do Banco Central Europeu (BCE), também animou os investidores. O índice pan-europeu Stoxx 600 teve alta de 0,11%, fechando a 309,89 pontos. Na semana, porém, houve queda de 0,73%.

Relatos da imprensa e de fontes apontaram que os republicanos avaliam desviar o foco das negociações fiscais, deixando de lado a exclusão da reforma da saúde (Obamacare), que tem sido o elemento central das disputas orçamentárias, em busca de um acordo mais amplo que já inclua a elevação do teto da dívida. Em troca, pressionariam por medidas para reduzir o déficit.

Na Europa, uma comissão do Senado italiano votou pela cassação do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, recentemente condenado por fraude fiscal. A decisão abre caminho para que a cassação do mais influente e controverso líder político italiano das últimas décadas seja votada pelo plenário do Senado. A expectativa é de que essa votação ocorra em meados de outubro.


Entre os indicadores econômicos, o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da zona do euro ficou estável em agosto ante julho e caiu 0,8% em relação a agosto de 2012, segundo dados da agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat. Economistas consultados pela Dow Jones haviam previsto alta de 0,1% no mês e queda de 0,5% no ano. Esse cenário abre espaço para o BCE adotar novas ações para estimular a economia, se preciso.

Nesse contexto, o índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, teve alta de 0,29%, fechando a 8.622,97 pontos. Na semana, entretanto, houve queda de 0,44%. O setor bancário apresentou bom desempenho hoje, com destaque para Commerzbank (+3,97%) e Deutsche Bank (+0,62%). A Deutsche Telekom registrou valorização de 3,66%.

Em Londres, o índice FSTE ganhou 0,08%, terminando a sessão a 6.453,88 pontos. No resultado semanal, entretanto, a bolsa caiu 0,90%. A mineradora Kazakhmys perdeu 1,22%, após revelar que pretender vender sua fatia na ENRC para a Eurasian Resources, por valor não revelado. Entre os destaques de alta estão RBS, com valorização de 1,77%, e Standard Life, que subiu 2,52%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 subiu 0,88%, para 4.164,25 pontos. No acumulado da semana a retração foi de 0,54%. As ações da EADS, controladora da Airbus, ganharam 1,28% hoje, após a companhia informar que registrou 170 novas encomendas em setembro. Vivendi teve valorização de 2,43%, em meio a notícias sobre a escolha do novo executivo-chefe.

O índice FTSE-Mib, da Bolsa de Milão, ganhou 1,59%, a 18.304,22 pontos. Telecom Italia perdeu 0,78%, após anunciar ontem a saída do executivo-chefe Franco Barnabè. Em Madri, o índice IBEX-35 subiu 1,35%, para 9.420,90 pontos. O índice PSI-20, da Bolsa de Lisboa, avançou 0,52%, a 6.025,46 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.