Bolsas europeias caem puxadas por setor automotivo

No setor, a BMW perdeu 2,5% e a Volkswagen recuou 1,4%. As quedas ocorreram reação ao rebaixamento da recomendação do Credit Suisse

Londres – As bolsas europeias fecharam em baixa, com ações do setor automotivo liderando as quedas em reação ao rebaixamento da recomendação do Credit Suisse para o setor. Na contramão, ações de bancos apresentaram ganhos em Londres, depois da divulgação das propostas da Comissão Independente sobre Bancos (ICB, na sigla em inglês) para uma reforma do sistema bancário do Reino Unido.

O índice Stoxx Europe 600 encerrou a sessão com declínio de 0,2%, aos 280,99 pontos. O índice FT-100 de Londres caiu 0,04%, para 6.053,44 pontos; o CAC-40 de Paris perdeu 0,57%, para 4.038,70 pontos; o DAX de Frankfurt recuou 0,17%, para 7.204,86 pontos; o Ibex-35 de Madri cedeu 0,32%, para 10.878,30 pontos; e o MIB de Milão declinou 0,10%, para 22.365,93 pontos. Em Lisboa, o índice PSI-20 subiu 0,06%, para 7.916,32 pontos.

No começo da sessão europeia os investidores foram surpreendidos pela notícia de um novo forte terremoto no Japão. Segundo a Agência Meteorológica do Japão o tremor teve magnitude 7,1; já o Centro de Pesquisas Geológicas dos EUA (USGS) afirmou que o terremoto teve magnitude 6,6.

Koen De Leus, estrategista do KBC Securities Bolero em Bruxelas,comentou que os participantes dos mercados ficarão atentos aos indicadores de inflação que serão divulgados nesta semana. O Reino Unido publica o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) de março amanhã, enquanto o da zona do euro e o dos EUA serão divulgados na sexta-feira. “Os mercados estão ficando cada vez mais preocupados com a inflação”, afirmou De Leus.

No setor automotivo, a alemã Daimler fechou em baixa de 2,7% em Frankfurt, depois de ter a recomendação rebaixada pelo Credit Suisse de “outperform” para “neutro”. BMW perdeu 2,5% e Volkswagen recuou 1,4%. Em Paris, Renault caiu 2,2% e Peugeot declinou 2%.

Os bancos estiveram no centro das atenções em Londres, com Barclays fechando em alta de 2,8% e Royal Bank of Scotland subindo 2,3%. Em relatório, a ICB recomendou que os bancos do Reino Unido tenham uma razão de capital de contrapartida mínima de 10% e que protejam melhor suas divisões de varejo das operações mais arriscadas de banco de investimento. A mineradora BHP Billiton ganhou 1,8% após ser elevada de “neutro” para “outperform” pelo Credit Suisse.

Entre outros destaques, Deutsche Boerse subiu 0,9% em Frankfurt, beneficiada pela declaração da NYSE Euronext, ontem, de que está comprometida com o plano de fusão com a operadora de bolsas alemã, rejeitando a proposta feita pelo Nasdaq OMX Group e pela IntercontinentalExchange (ICE). As informações são da Dow Jones.