Bolsas europeias caem de olho em reunião da UE

Londres – As principais bolsas de valores da Europa fecharam em queda nesta quarta-feira, em meio às incertezas sobre as chances de que um acordo abrangente seja alcançado para ajudar a acabar com a crise de dívida da região.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as blue chips do continente, caiu 0,13 por cento, para 988 pontos, segundo dados preliminares. Mais cedo, o indicador alcançou 1.002 pontos, maior nível desde final de outubro.

Uma autoridade sênior da Alemanha fez uma avaliação fria sobre as perspectivas de um acordo, num aparente esforço de levar parceiros a aceitarem os termos e as restrições de Berlim, embora o ministro de Finanças da França esteja mais otimista.

“Se eles (os líderes europeus) apenas dizerem que vão ter alguns limites orçamentários, mas ninguém forçar sua implementação, o mercado vai reagir muito negativamente”, disse o consultor sênior do Credit Suisse Bob Parker.

“Tivemos um rali muito forte. Os mercados estão precificando muitas notícias boas.” A queda das ações se deu na maioria dos setores, com o financeiro entre as de pior desempenho. Os papéis do grupo bancário e de seguros ING, da Holanda, caíram 4,8 por cento, após a companhia informar que assumirá até 1,1 bilhão de euros em encargos em sua carteira de seguros nos Estados Unidos.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,39 por cento, a 5.546 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,57 por cento, para 5.994 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,11 por cento, a 3.175 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,24 por cento, para 15.650 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 0,79 por cento, a 8.644 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou com variação negativa de 0,02 por cento, para 5.608 pontos.