Bolsas europeias avançam à espera de reunião do BCE

BCE se reúne com objetivo de discutir novo programa de relaxamento monetário que poderá incluir compra de títulos soberanos e até de empresas da zona do euro

São Paulo – As expectativas dos investidores às vésperas da reunião do conselho diretor do Banco Central Europeu (BCE) deu fôlego às bolsas da região para encerrarem nesta quarta-feira, 3, em território positivo.

O índice Stoxx 600 subiu 0,57%, para os 349,34 pontos.

O BCE se reúne amanhã, com o objetivo de discutir um novo programa de relaxamento monetário que poderá incluir a compra de títulos soberanos e até mesmo de empresas da zona do euro.

A medida tem por finalidade alimentar a alta dos preços, que sofrem pressão extra de baixa com o declínio nos preços do petróleo, além de estimular a economia da região.

A possibilidade do anúncio de um programa do tipo impulsionou os mercados acionários do continente, apesar do resultado do índice de gerentes de compras (PMI) composto da zona do euro, cujo resultado veio aquém do esperado pelos analistas.

A exceção dessa tendência foi a bolsa de Londres, que sentiu o impacto do depoimento do secretário do Tesouro, George Osborne, ao Parlamento.

Osborne fez comentários sobre o regime fiscal e disse que os bancos irão contribuir em mais de 4 bilhões de libras com novos impostos nos próximos cinco anos.

Embora as mudanças fiscais sejam positivas para os consumidores, elas afetam companhias do país, o que levou o índice FTSE 100 a destoar do restante da Europa e encerrar o pregão em baixa de 0,38%, aos 6.716,63 pontos.

Em Londres, as ações de bancos caíram com a declaração de Osborne, mas acabaram se recuperando durante a sessão.

O índice DAX, de Frankfurt, avançou 0,4%, para os 9.971,79 pontos e, diferentemente de ontem, não chegou a ultrapassar o patamar dos 10.000 pontos.

O mercado acionário alemão foi um dos estimulados pela onda de otimismo em relação ao BCE.

No cenário corporativo, o destaque foram os papéis da Lufthansa, que subiram 1% apesar da ameaça do sindicato dos comandantes para retomar a greve.

Em Paris, os investidores também apostaram em um posicionamento mais claro do BCE sobre o programa de relaxamento monetário, com o CAC-40 avançando 0,38% na sessão, para os 4.391,86 pontos.

O mercado também segue no aguardo de dados a serem divulgados na quinta-feira, como a taxa de desemprego na França e os pedidos de auxílio-desemprego nos EUA.

O índice IBEX-35, de Madri, subiu 1,18%, para os 10.875,90 pontos, o FTSEMIB, de Milão, ganhou 1%, alcançando os 19.978,32 pontos, e a bolsa de Lisboa subiu 0,39%, aos 5.207,67 pontos.

Com informações da Dow Jones Newswires.