Bolsas dos EUA sobem com impulso da defesa e tecnologia

O índice Dow Jones subiu 0,43%, a 20.895 pontos, o S&P 500 ganhou 0,52%, a 2.394 pontos, e o Nasdaq avançou 0,82%, a 6.134 pontos

As bolsas norte-americanas subiram nesta segunda-feira, impulsionadas pelos papeis de tecnologia e pelas empresas de defesa, após Estados Unidos e Arábia Saudita assinarem um acordo para venda de armas de vários bilhões de dólares.

O índice Dow Jones subiu 0,43 por cento, a 20.895 pontos. O S&P 500 ganhou 0,52 por cento, a 2.394 pontos. O Nasdaq avançou 0,82 por cento, a 6.134 pontos.

As ações da General da Dynamics, da Raytheon e da Lockheed Martin chegaram a atingir recordes no início dos negócios, mas terminaram longe desses níveis, e encerram com ganhos entre 0,6 por e 1,6 cento.

Boeing deu ao índice Dow Jones seu maior impulso, subindo 1,6 por cento.

O índice S&P industrial subiu 0,7 por cento e o S&P 500 teve a terceira alta seguida, recuperando-se da queda da semana passada que estava vinculada a temores com a perspectiva da agenda doméstica do presidente dos EUA, Donald Trump.

Ele visitou a Arábia Saudita durante o fim de semana e fechou 110 bilhões de dólares em negócios. Riad vai comprar armas dos EUA para ajudá-lo a combater o Irã.

Foi a sua primeira viagem internacional desde que assumiu o cargo e se tornou uma das esperanças da Casa Branca para alterar o foco das polêmicas como a demissão do ex-chefe do FBI e as investigações sobre os possíveis vínculos de sua administração com a Rússia.

“Para os investidores que estavam preocupados com isso, essa viagem bem-sucedida coloca essas preocupações em banho-maria”, disse Bucky Hellwig, vice-presidente sênior da BB & T Wealth Management em Birmingham, Alabama.