Bolsas de NY recuam apesar de dados positivos

Nova York – As Bolsas de Nova York abriram o dia em baixa, apesar de contida, mesmo com os dados econômicos positivos divulgados hoje nos Estados Unidos e na Europa. Às 10h45 (horário de Brasília), o índice Dow Jones recuava 0,08%, o Nasdaq caía 0,27% e o S&P-500 registrava queda de 0,05%.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos subiu 0,4% em abril ante março, enquanto o núcleo do indicador – que exclui preços de alimentos e energia – avançou 0,2%. Ambos os números ficaram dentro do esperado pelo mercado financeiro. Em comparação com abril do ano passado, o CPI subiu 3,2%, enquanto o núcleo aumentou 1,3%.

O euro ganhou força com a notícia de que a zona do euro cresceu 0,8% no primeiro trimestre ante o quarto trimestre de 2010 e avançou 2,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. Os números foram impulsionados pela Alemanha, cujo PIB alemão cresceu 1,5% no primeiro trimestre em relação ao trimestre anterior. No caso da França, o crescimento da economia foi de 1% no mesmo período.

Com números tão animadores, voltam a ganhar força as apostas de que o Banco Central Europeu (BCE) irá elevar novamente os juros, mesmo ainda enfrentando sérios problemas de dívida soberana em países periféricos da zona do euro (que reúne os 17 países que utilizam o euro como moeda).

Entre as empresas cotadas em bolsa, as ações do site Yahoo! eram pressionadas, após a empresa dizer ontem que só soube recentemente da transferência de controle da unidade de pagamentos da empresa chinesa Alibaba Group, da qual o Yahoo! detém 39%.

O laboratório Pfizer informou que irá gastar US$ 722 milhões em indenizações a mulheres que fizeram tratamentos de reposição hormonal com medicação da unidade Wyeth e tiveram câncer de mama. Outra notícia que movimento os mercados é a de que governo americano está investigando o site de busca Google por aceitar anúncios de companhias que vendem medicamentos sem licença.