Bolsas de NY fecham em queda com balanços

O S&P500 declinou 24,15 pontos, fechando a 1.433,19 pontos. Entretanto, na semana o índice avançou 0,32%

São Paulo – O índice Dow Jones caiu 205,43 pontos (1,52%) nesta sexta-feira e fechou a 13.343,51 pontos. Trata-se da maior queda porcentual e em pontos desde 21 de junho. Na semana, porém, o índice avançou 0,11%. A baixa no índice ocorre exatamente 25 anos após a chamada “segunda-feira negra”, quando o Dow Jones recuou 23% em um único dia. O S&P500 declinou 24,15 pontos (1,66%), fechando a 1.433,19 pontos. Entretanto, na semana o índice avançou 0,32%.

O Nasdaq recuou 67,25 pontos (2,19%), fechando a 3.005,62 pontos, no menor nível desde agosto. Na semana, o índice declinou 1,26%.

As ações de tecnologia registraram perdas, com os investidores preocupados com os balanços do setor. Microsoft caiu 2,9% após a companhia ter reportado na quinta-feira que seu lucro caiu 22% no primeiro trimestre fiscal. No trimestre encerrado em 30 de setembro, a Microsoft teve lucro de US$ 4,47 bilhões, ou US$ 0,53 por ação, abaixo dos US$ 5,74 bilhões, ou US$ 0,68 por ação, na comparação com o mesmo período do ano passado.

A Advanced Micro Devices, principal concorrente da Intel na área de chips para computadores, perdeu 17% depois de anunciar prejuízo de US$ 157 milhões no terceiro trimestre. A AMD também anunciou o plano de reduzir sua força de trabalho em 15%, ou cerca de 1.770 vagas.

General Electric recuou 3,4% ao anunciar resultados em linha com as estimativas, porém uma receita mais baixa que a prevista, conduzida principalmente por um declínio nas encomendas por turbinas eólicas. McDonald’s declinou 4,5% e Chipotle Mexican Grill caiu 15% por seus números também terem ficado abaixo da expectativa no terceiro trimestre.

Além disso, segundo dados divulgados pela Associação Nacional dos Corretores de Imóveis (NAR, na sigla em inglês), as vendas de moradias usadas nos EUA caíram 1,7% em setembro ante agosto, para a taxa anual sazonalmente ajustada de 4,75 milhões. As informações são da Dow Jones.