Bolsas de NY batem recordes com acordo sobre orçamento do governo

Índice Dow Jones fechou em alta de 0,55%, aos 26.214,67 pontos; o S&P 500 ganhou 0,81%, aos 2.832,98 pontos

São Paulo – Os mercados acionários americanos encerraram o pregão desta segunda-feira, 22, em alta, à medida que os investidores acompanharam com otimismo as negociações entre republicanos e democratas para um acordo em torno do financiamento ao governo federal dos Estados Unidos no Senado.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,55%, aos 26.214,67 pontos; o S&P 500 ganhou 0,81%, aos 2.832,98 pontos; e o Nasdaq avançou 0,98%, aos 7.408,03 pontos, na máxima do dia. Com esse resultado, os três indicadores acionários renovaram recordes de fechamento.

O líder democrata no Senado, Chuck Schumer (Nova York), afirmou durante a tarde que ele e o líder republicano, Mitch McConnell, haviam chegado a um acordo para o apoio a uma medida que mantém o governo Donald Trump operante até 8 de fevereiro.

Com isso, os índices de ações renovaram sucessivas máximas em Nova York e passaram a operar em nível recorde, à medida que um pacto em torno dos jovens imigrantes foi acertado: uma votação sobre o programa que protege esses imigrantes da deportação será realizada até o dia 8, com os democratas confiantes de que terão os 60 votos necessários para aprovar a legislação.

O crescimento econômico tem sido sólido em todo o mundo, o que ajuda as ações a se manterem em alta neste início de ano.

Nem mesmo a paralisação do governo americano chegou a afetar os mercados, que mantiveram o rali visto desde o primeiro pregão deste ano.

Além disso, os investidores apostam, em grande parte, que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) continuará o ritmo gradual de elevação dos juros neste ano – algo que deve ajudar as ações, que sairiam perdendo caso os juros subissem mais rápido do que o esperado.

“O foco do mercado está no sentimento. E com os cortes nos impostos e o crescimento global, temos muitas coisas com as quais os investidores se sentem bem”, afirmou a estrategista-chefe de mercados da Invesco, Kristina Hooper.

Entre os setores de destaque nesta segunda-feira, os altos preços do petróleo e as expectativas positivas com balanços do quarto trimestre apoiaram o segmento de energia. A Chevron subiu 0,96% e a ExxonMobil avançou 1,26%.

Já o setor de tecnologia apresentou ganhos, à medida que um acordo sobre imigração se aproxima.

A Netflix, cujo balanço seria divulgado após o fechamento dos mercados, fechou com valorização de 3,18%.

A Apple, no entanto, recuou 0,82%, depois que a Atlantic Equities cortou a recomendação da companhia de overweight (acima da média do mercado) para neutral, dizendo esperar vendas lentas do iPhone X. (Com informações da Dow Jones Newswires)