Bolsas de Nova York fecham em alta após sessão volátil

Predominou a visão de que o inverno prejudicou os dados e os investidores preferiram reagir ao avanço do PMI para o maior nível desde maio de 2010

São Paulo – Após uma sessão volátil, as bolsas de Nova York fecharam em alta nesta quinta-feira, 20. Com a divulgação de uma série de indicadores mistos da economia dos EUA, predominou a visão de que o inverno prejudicou os dados e os investidores preferiram reagir ao avanço do índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da Markit para o maior nível desde maio de 2010.

O índice Dow Jones subiu 92,67 pontos (0,58%) e fechou aos 16.133,23 pontos. Já o S&P 500 ganhou 11,03 pontos (0,60%) e encerrou a sessão aos 1.839,78 pontos. E o Nasdaq avançou 29,60 pontos (0,70%), fechando aos 4.267,55 pontos.

“As pessoas estão confortáveis com o fato de a recuperação dos EUA ainda estar ocorrendo. Está claro que o clima prejudicou a atividade econômica”, disse David Lefkowitz, estrategista do UBS Wealth Management.

Entre os dados positivos dos EUA, o PMI industrial medido pela Markit subiu para 56,7 na leitura preliminar do mês de fevereiro, ante 53,7 no resultado final de janeiro, alcançando o maior nível desde maio de 2010. Além disso, o índice de indicadores antecedentes medido pelo Conference Board subiu 0,3% em janeiro, depois de ter permanecido estável em dezembro e ter subido 0,9% em novembro.

Por outro lado, o índice de atividade industrial regional do Meio Atlântico, medido pelo Federal Reserve da Filadélfia, despencou para -6,3 em fevereiro, de 9,4 em janeiro. O resultado veio bem abaixo da previsão dos analistas, que era de uma queda menor, para 7,4. Leituras abaixo de zero indicam retração da atividade. O indicador ficou em território negativo pela primeira vez em nove meses.

Também foi publicado o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA, que subiu 0,1% em janeiro ante dezembro, segundo o Departamento do Trabalho. O núcleo do CPI aumentou 0,1%, ficando abaixo da previsão de +0,2%.

No noticiário corporativo, as ações do Facebook, que iniciaram a sessão em baixa, reverteram a direção e subiram 2,31% com os investidores digerindo o anúncio da compra do WhatsApp por US$ 19 bilhões. Ontem, a ação do Facebook havia fechado na máxima histórica, após ter ganhado 25% até agora este ano. Além disso, o papel da Tesla Motors avançou 8,43% após a empresa divulgar um balanço positivo.

Já as ações da Walmart, componente do índice Dow Jones, recuaram 1,78% após a maior varejista do mundo divulgar um balanço que não agradou os investidores.

Na Europa, as bolsas fecharam sem direção. Os índices abriram em queda e passaram grande parte do dia no vermelho, pressionados por indicadores negativos da China e da zona do euro. Contudo, contagiadas pelo otimismo em Nova York, algumas bolsas viraram e fecharam em terreno positivo. A Bolsa de Londres subiu 0,24%, encerrando na máxima da sessão, e Paris avançou 0,33%, enquanto Frankfurt perdeu 0,43%.