Bolsas de bitcoins chinesas aguardam informações sobre fechamento

Caixin informou na sexta-feira que a China está planejando fechar as bolsas de criptomoedas locais

Xangai – As maiores bolsas de bitcoins da China disseram nesta segunda-feira que ainda estão aguardando esclarecimentos do governo após mais reportagens afirmarem que Pequim planeja proibir o comércio de moedas virtuais em bolsas domésticas.

Porta-vozes das plataformas OkCoin e Huobi disseram à Reuters que não tinham informações para compartilhar, depois que uma reportagem da publicação financeira chinesa Caixin provocou queda de 6,6 por cento no preço da bitcoin na sexta-feira.

O Caixin informou que a China está planejando fechar as bolsas de criptomoedas locais. Nesta segunda-feira, Bloomberg e Wall Street Journal publicaram notícias semelhantes, dizendo que a China está elaborando um plano para proibir a comercialização de todas as moedas virtuais.

A Reuters não conseguiu confirmar as reportagens. A BTC China, uma das três maiores bolsas da China, e o banco central da China não responderam imediatamente aos pedidos de comentários da Reuters.

A bitcoin recuava cerca de 1,6 por cento, a 4.160 dólares, na plataforma Bitstamp nesta segunda-feira. Em 2 de setembro, a moeda atingiu a cotação recorde de 5.000 dólares.