Bolsas da Europa têm fechamentos mistos com recorde em Londres

Índice londrino FTSE 100 registrou fechamento recorde, aos 7.620,68 pontos, apoiado por companhias de commodities

São Paulo – As bolsas de valores europeias encerraram sem direção definida nesta quarta-feira, 27, muitas delas perto da estabilidade, em um dia de baixo volume de negócios, em razão das comemorações de fim de ano.

Em Londres, porém, o FTSE 100 registrou fechamento recorde, apoiado por companhias de commodities.

No primeiro dia de negociações após o Natal, o índice pan-europeu Stoxx-600 fechou em leve alta de 0,07%, aos 390,54 pontos.

A alta foi impulsionada principalmente pelo bom desempenho da Bolsa de Londres, que subiu 0,37%, verificando um fechamento recorde aos 7.620,68 pontos.

Como resultado da alta dos preços de metais, as mineradoras foram as companhias que apresentaram o melhor desempenho, impulsionando o mercado londrino. A Fresnillo fechou em alta de 3,48%, a Randgold ganhou 1,89% e a Glencore viu seus papéis avançarem 2,18%.

Também no Reino Unido, a Royal Dutch Shell subiu 065% após dizer que pode se beneficiar de possíveis efeitos da reforma tributária aprovada na semana passada pelo Congresso dos Estados Unidos.

O Barclays alegou o mesmo e subiu 0,03%. Já o fornecedor de serviços UK IWG disparou 25% depois de revelar que recebeu uma oferta pública de aquisição da Onex e da Brookfield Asset Management.

Entre outros mercados europeus, a companhia de petróleo e gás italiana Saipem ganhou 3,65%, após anunciar diversos projetos que totalizam cerca de US$ 380 milhões.

Isso, no entanto, não foi o bastante para fazer com que a bolsa de Milão saísse do vermelho e o índice acabou fechando em queda de 0,04%.

A bolsa de Frankfurt encerrou praticamente estável, em queda de 0,02%. O CAC 40 de Paris subiu 0,08%, a bolsa de Madri caiu 0,16% e a de Lisboa perdeu 0,08%.