Bolsas da Europa sobem com dados dos EUA e acordo na Grécia

Dados mostraram que o número de norte-americanos registrando novos pedidos de auxílio-desemprego caiu inesperadamente na semana passada

Londres – As ações europeias subiram para perto do maior nível em seis meses nesta quinta-feira, após registrarem perdas nos três pregões anteriores, diante de números macroeconômicos norte-americanos encorajadores e um acordo sobre o pacote de austeridade entre políticos gregos, que levaram investidores a comprar ações cíclicas.

O índice FTSEurofirst 300 das principais ações europeias fechou em alta de 0,23 por cento, para 1.073 pontos, segundo dados preliminares.

A demanda por ações cíclicas puxou o índice do setor automotivo para uma alta de 3 por cento, liderado pelo ganho de 4,5 por cento na montadora de luxo alemã Daimler, que disse que seus lucros aumentaram em 2011 graças a um desempenho recorde da Mercedes-Benz e que as vendas devem atingir um novo recorde em 2012.

“O mercado tem potencial para subir mais. A sustentação econômica está aí e os balanços continuam bem”, disse o diretor administrativo da MainFirst Asset Management, Anko Beldsnijder.

“Eu compraria uma combinação de cíclicas baratas, como carros e mineradoras. Eu também pegaria um lote de defensivas com modelos de negócio fortes, como a Imperial Tobacco Group.”

Dados mostraram que o número de norte-americanos registrando novos pedidos de auxílio-desemprego caiu inesperadamente na semana passada, sublinhando uma firmeza do mercado de trabalho.

Em LONDRES, o índice Financial Times subiu 0,33 por cento, a 5.895 pontos.
Em FRANKFURT, o índice DAX teve alta de 0,59 por cento, para 6.788 pontos.
Em PARIS, o índice CAC-40 avançou 0,43 por cento, a 3.424 pontos.
Em MILÃO, o índice Ftse/Mib recuou 0,09 por cento, para 16.653 pontos.
Em MADRI, o índice Ibex-35 ganhou 0,6 por cento, a 8.902 pontos.
Em LISBOA, o índice PSI20 baixou 0,5 por cento, para 5.667 pontos.