Bolsas da Europa retomam rali antes de dados dos EUA

Subida dos índices na região pode caminhar para o maior ganho semanal desde o começo da crise financeira, no final de 2008

Paris – As bolsas de valores da Europa operavam em alta nesta sexta-feira, caminhando para o maior ganho semanal desde o começo da crise financeira, no final de 2008, com esperança de que dados vindouros sobre o emprego nos Estados Unidos sejam positivos e que uma solução ousada para a crise do euro seja apresentada na cúpula do dia 9.

Às 7h49 (horário de Brasília), o índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 subia 1,29 por cento, aos 988 pontos, acumulando alta de 9 por cento até agora nesta semana.

Os bancos eram destaque. As ações do Commerzbank avançavam 3,3 por cento e as do Natixis ganhavam 2,8 por cento.

De acordo com economistas, os dados divulgados às 11h30 pelo governo dos EUA devem mostrar geração de 122 mil empregos pela economia do país em novembro, número que ultrapassaria o dado do mês passado e tranquilizaria os investidores sobre a saúde da maior economia do mundo.

Enquanto isso, na noite de quinta-feira, o presidente francês Nicolas Sarkozy pediu um novo tratado para incorporar uma disciplina orçamentária mais dura, um Fundo Monetário Europeu para ajudar economias em dificuldade e as decisões tomadas na zona do euro por maioria, e não por unanimidade.

“Foi um bom discurso antes da cúpula europeia, em 9 de dezembro, delineando as linhas gerais da nova Europa: mais solidariedade, mais disciplina, mais responsabilidade política”, disse um operador de Paris.