Bolsas da China recuam pelo 4° dia com mercado focado em liquidez

Índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,86 por cento

Xangai / Tóquio – Os mercados acionários da China recuaram pelo quarto dia nesta quinta-feira, com as permanentes preocupações sobre liquidez ainda mais alimentadas por restrições no investimento imobiliário.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,86 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 1 por cento.

As empresas menores lideraram a queda, com o índice de start-ups recuando 1,8 por cento, para a mínima de cinco semanas.

O analista da Haitong Securities Zhang Qi disse que as preocupações com a liquidez mantêm os investidores afastados.

O banco central da China não realizou operações no mercado aberto pelo quinto dia e deve drenar 40 bilhões de iuanes nesta quinta-feira.

Os mercados no restante na região também apresentaram perdas em meio à redução das expectativas de que o Banco Central Europeu vai acabar com sua política monetária frouxa.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 0,12 por cento às 7:38 (horário de Brasília), devolvendo os ganhos de mais cedo, quando chegou perto do nível mais alto desde junho de 2015.

. Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 0,80 por cento, a 19.063 pontos.

. Em Hong Kong, o índice HANG SENG caiu 0,37 por cento, a 24.301 pontos.

. Em Xangai, o índice SSEC perdeu 1,00 por cento, a 3.208 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, retrocedeu 0,86 por cento, a 3.435 pontos.

. Em Seul, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,11 por cento, a 2.164 pontos.

. Em Taiwan, o índice TAIEX registrou baixa de 0,08 por cento, a 9.848 pontos.

. Em Cingapura, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,36 por cento, a 3.173 pontos.

. Em Sydney o índice S&P/ASX 200 avançou 0,39 por cento, a 5.896 pontos.