Bolsas da Ásia têm alta puxada por commodities

Geração de emprego nos EUA também gerou resultado positivo

Hong Kong – As bolsas de valores asiáticas fecharam em alta nesta segunda-feira, puxadas pela valorização das commodities após dados positivos sobre geração de emprego nos Estados Unidos, mas os ganhos dos mercados da região podem ser limitados por realizações de lucros.

A contratação nos EUA atingiu o maior nível em cinco anos no mês passado, segundo um relatório divulgado na sexta-feira, ajudando o dólar ante o euro e fazendo commodities como a prata e o petróleo recuperarem parte das quedas recentes.

“Com certeza, sexta-feira pareceu ser o fim da liquidação de pânico”, disse um operador de metais de banco australiano em Sydney.

Neste pregão, o cobre, o trigo e o petróleo subiram, com o último impulsionado pela intensificação dos conflitos na Líbia. A alta das commodities também deu força aos mercados.

O índice da bolsa de Sydney encerrou com ganho de 0,3 por cento e a bolsa de Hong Kong subiu 0,76 por cento, puxada pelos setores bancário e de energia. O índice de Tóquio fechou em baixa de 0,66 por cento.

O índice da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão chegou a subir 1 por cento, mas perdeu força e, às 8h02 (horário de Brasília), avançava 0,47 por cento. Na semana passada, o índice caiu quase 3 por cento.

A China divulga dados da inflação para abril nesta semana. Economistas ouvidos pela Reuters preveem que o número ficará um pouco mais baixo, por conta da queda dos preços de alimentos.

A bolsa de Xangai ganhou 0,30 por cento e o mercado em Taiwan avançou 0,65 por cento nesta segunda-feira. Cingapura encerrou em alta de 1,21 por cento.