Bolsas da Ásia têm alta com expectativas sobre China

Os investidores também esperam possíveis medidas de estímulo na economia norte-americana

Tóquio – Os mercados asiáticos iniciaram a semana e o mês em alta. Nesta segunda-feira, as bolsas da região ficaram no campo positivo por causa das crescentes expectativas de que Pequim irá introduzir novas medidas de estímulo, após o setor de manufatura chinês (PMI oficial e PMI HSBC) mostrar sinais adicionais de deterioração em agosto. Os investidores também esperam possíveis medidas de estímulo na economia norte-americana.

Este foi o caso na Bolsa de Hong Kong, que se recuperou das perdas no início da sessão. O Hang Seng subiu 0,39% e terminou aos 19.559,21 pontos.

As bolsas da China tiveram boa recuperação, lideradas pelas imobiliárias e as mineradoras de ouro. Mas as preocupações sobre a economia doméstica limitaram os ganhos. O Xangai Composto ganhou 0,6% e encerrou aos 2.059,15 pontos. O Shenzhen Composto subiu 1,9%, aos 854,76 pontos.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé, fechou em alta com as esperança sobre EUA e China. O índice Taiwan Weighted avançou 0,72%, aos 7.450,53 pontos.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul fechou em alta, com compras de investidores estrangeiros. O índice Kospi subiu 0,40%, aos 1.912,71 pontos. O mercado não se arriscou, por causa da falta de dados mais consistentes por parte do Fed.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney terminou em alta, também na expectativa de que a China adote medidas de estímulo à economia. O índice S&P/ASX 200 subiu 0,31%, aos 4.329,67 pontos.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, também fechou em alta. O PSEi subiu 0,4% e encerrou aos 5.219,08 pontos. As informações são da Dow Jones.