Bolsas da Ásia iniciam semana em alta; Hong-Kong sobe 0,8%

Depois de oito pregões no negativo, Hong Kong voltou a subir

Tóquio – A maioria dos mercados asiáticos começou a semana no campo positivo. Nesta segunda-feira, as bolsas da região recuperaram parte das perdas sofridas na semana anterior. A alta em Wall Street e a presença de investidores em busca de ofertas de ocasião nortearam os negócios.

A Bolsa de Hong Kong encerrou uma sequência de oito pregões seguidos de queda. A recuperação, contudo, foi aquém do esperado, já que os investidores permaneceram na expectativa de novos números econômicos da China. O índice Hang Seng subiu 176,86 pontos, ou 0,8%, e terminou aos 23.336,00 – nas últimas oito sessões, o índice acumulou perdas de 4,1%.

Já as Bolsas da China encerraram em leve alta, lideradas pelas empresas geradoras de eletricidade e produtoras de metais, embora as preocupações sobre medidas adicionais de aperto monetário tenham limitado os ganhos. O índice Xangai Composto subiu 0,3% e fechou aos 2.872,46 pontos. O índice Shenzhen Composto ganhou 0,7% e terminou aos 1.203,07 pontos.

O iuane seguiu estável em relação ao dólar pela terceira sessão consecutiva, por conta das expectativas do encontro de cúpula econômica entre China e Estados Unidos, que começa hoje e pode mudar a política cambial de Pequim, e da cautela do mercado, à espera dos números de abril da inflação chinesa. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,4939 iuanes, considerado estável sobre o fechamento de sexta-feira, que foi de 6,4925 iuanes. A taxa de paridade central dólar-iuane foi fixada em 6,4988 iuanes, de 6,5003 iuanes sexta-feira.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé encerrou o dia em alta, liderada pelos setores de tecnologia e finanças e pelo sentimento otimista sobre as eleições de janeiro no país. O Índice Taiwan Weighted avançou 0,65% e fechou aos 9.035,48 pontos.

O índice Kospi da Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, teve baixa de 0,4% e terminou aos 2.139,7 pontos. As preocupações com a dívida da Grécia e da zona do euro se somaram aos sobressaltos com a recente queda nos preços das commodities.

Na Austrália, a cautela prevaleceu no pregão da Bolsa de Sydney e o índice S&P/ASX 200 recuou das máximas do dia para fechar com alta de apenas 0,3%, aos 4.756,8 pontos. O mercado local aguarda a divulgação do orçamento do governo, marcada para terça-feira.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, também fechou em alta, com os investidores estimulados pelos ganhos em Wall Street. O Índice PSE subiu 0,90% e terminou aos 4.257,15 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve forte alta, apoiada pelos dados sobre emprego dos EUA melhores do que o esperado e seguindo o resultado das eleições gerais da cidade-Estado no fim de semana. O índice Straits Times subiu 1,21% e fechou aos 3.136,94 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, recuou 0,3% e fechou aos 3.785,45 pontos em tênues negociações, uma vez que os investidores realizaram lucros.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, ganhou 2,1% e fechou aos 1.072,47 pontos, com procura por barganhas após pronunciadas quedas na semana passada. Os ganhos foram liderados por blue chips que sofreram substanciais vendas nas sessões recentes.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, subiu 0,3% e fechou aos 1.519,41 pontos, em fraco volume. Um dealer local disse que o mercado está em fase de consolidação, com muitos participantes andando de lado, mas com alguma procura por papeis que sofreram quedas na última semana. As informações são da Dow Jones