Bolsas da Ásia fecham em queda sob influência da Apple

As preocupações com a crise da dívida da Europa e o decepcionante balanço trimestral da Apple acabaram com o otimismo dos investidores

Tóquio – Os mercados asiáticos encerraram os pregões em baixa nesta quarta-feira. As preocupações com a crise da dívida da Europa e o decepcionante balanço trimestral da Apple, que derrubou os fabricantes de tecnologia na Ásia, acabaram com o otimismo dos investidores.

Este foi o caso na Bolsa de Hong Kong. O Hang Seng caiu 0,14% e terminou aos 18.877,33 pontos.

As Bolsas da China também tiveram queda, com os investidores preocupados em saber quando a economia doméstica irá melhorar. O Xangai Composto perdeu 0,5% e terminou aos 2.136,15 pontos. O Shenzhen Composto recuou 0,7%, aos 887,54 pontos.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em queda, influenciada pelas perdas em ações de empresas fornecedoras da Apple. O índice Taiwan Weighted recuou 0,42%, aos 6.979,13 pontos. As perspectivas fracas para as empresas de tecnologia estão levando os fundos a buscar outros setores, disse um analista.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul fechou em baixa com as renovadas preocupações com a Europa reduzindo a confiança dos investidores. Além disso, as ações tecnológicas recuaram diante dos decepcionantes resultados da Apple no terceiro trimestre fiscal. O índice Kospi caiu 1,37%, aos 1.769,31 pontos.

A Bolsa de Sydney, na Austrália, encerrou o dia em baixa. O mercado foi influenciado pela crise da dívida soberana da Europa e pelos fracos dados econômicos dos EUA. O índice S&P/ASX 200 retrocedeu 0,23%, aos 4.123,90 pontos.

Em sessão instável, a Bolsa de Manila, nas Filipinas, fechou praticamente estável. O PSEi ganhou apenas 0,04% e encerrou aos 5.161,80 pontos. As informações são da Dow Jones.