Bolsas da Ásia fecham em baixa; Xangai recua 1,4%

Tóquio – A maior parte dos mercados asiáticos apresentou queda nesta quinta-feira. As baixas em Wall Street, aliadas ao recuo nos preços das commodities globais, em particular dos preços do petróleo, determinaram o andamento dos pregões.

Na Bolsa de Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 218,04 pontos, ou 0,9%, e terminou aos 23.073,76, seguindo as quedas nos mercados mundiais por conta das baixas na commodities.

Já as Bolsas da China tiveram queda mais acentuada. A possibilidade de diminuição no ritmo de crescimento da economia e a deterioração nas margens dos lucros das empresas nortearam os investidores. O índice Xangai Composto caiu 1,4% e fechou aos 2.844,08 pontos. O índice Shenzhen Composto também recuou 1,4%, terminando aos 1.194,88 pontos.

O iuane se desvalorizou em relação ao dólar, à medida que o Banco Central chinês elevou a taxa de paridade central dólar-iuane (do recorde de 6,4948 iuanes para 6,5005 iuanes) para compensar os ganhos da moeda norte-americana nos mercados internacionais. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,5000 iuanes, de 6,4930 iuanes do fechamento de quarta-feira.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em alta, com os declínios nas ações de bancos e de fabricantes de PCs sendo compensados pelos ganhos de pesos pesados do setor de tecnologia. O Índice Taiwan Weighted subiu 0,15% e encerrou aos 9.033,68 pontos.

A Bolsa de Sydney, na Austrália, teve sua maior queda desde o auge da crise nuclear do Japão, em meados de março. A aversão ao risco causada pelas preocupações com as dívidas soberanas europeias foi exacerbada pelas números decepcionantes sobre o mercado de trabalho doméstico. O índice S&P/ASX 200 perdeu 1,8% e terminou aos 4.696,1 pontos, menor nível em sete semanas.

O índice Kospi da Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, caiu 2% e fechou aos 2.122,65 pontos.

Nas Filipinas, a Bolsa de Manila encerrou o dia em baixa, também influenciada pelas perdas de Wall Street. O Índice PSE caiu 0,53% e terminou aos 4.312,01 pontos.

A Bolsa de Cingapura fechou em baixa, seguindo os demais mercados regionais, uma vez que a confiança do investidor sofreu impacto da baixa em Wall Street e na queda dos preços das commodities. O índice Straits Times perdeu 1,5% e fechou aos 3.130,45 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, cedeu 0,8% e fechou aos 3.808,71 pontos, conduzido por vendas de blue chips, uma vez que a decisão do banco central de manter inalterada em 6,75% a taxa de juros não provocou elevação do sentimento do investidor, segundo operadores.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, rompeu sequência de três dias de altas e cedeu 1,3%, fechando aos 1.086,27 pontos, com as vendas se intensificando na sessão da tarde. Colaboraram para o resultado os fracos desempenhos nos mercados regionais, a baixa nos preços do petróleo e realizações de lucros, depois que o índice não conseguiu se sustentar nos 1.100 pontos, desanimando os investidores.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, recuou 0,2% e fechou aos 1.532,29 pontos, em linha com a maioria dos mercados asiáticos. Um corretor local disse que os negócios foram fracos, com alguns pesos pesados sucumbindo às realizações de lucros; no entanto, papeis ligados a petróleo e gás tiveram alta na expectativa de melhores lucros e contratos com o esperado anúncio amanhã, pelo primeiro-ministro, Najib Razak, de um novo projeto integrado da estatal Petronas. As informações são da Dow Jones