Bolsas da Ásia fecham em alta com otimismo sobre acordo entre EUA e China

Secretário de Comércio dos EUA disse estar confiante de que o país selará a chamada "fase 1" de um acordo comercial com a China neste mês

São Paulo — As bolsas asiáticas fecharam em alta generalizada nesta segunda-feira, impulsionadas por otimismo de que Estados Unidos e China caminham no sentido de fechar um acordo comercial preliminar.

Nos negócios da China continental, o índice Xangai Composto subiu 0,58%, a 2.975,49 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto – formado por empresas com menor valor de mercado – avançou 0,59%, a 1.646,70 pontos.

Ontem, o secretário de Comércio americano, Wilbur Ross, disse em entrevista à Bloomberg estar confiante de que os EUA selarão a chamada “fase 1” de um acordo comercial com a China neste mês e declarou também que licenças para que companhias americanas vendam componentes à gigante de telecomunicações chinesa Huawei serão concedidas “muito em breve”. A Huawei é um dos pontos centrais das desavenças comerciais sino-americanas.

Veja também

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng se valorizou 1,65% em Hong Kong hoje, a 27.547,30 pontos, enquanto o sul-coreano Seul teve alta de 1,43% em Seul, a 2.130,24 pontos, e o Taiex avançou 1,38% em Taiwan, a 11.556,85 pontos. No Japão, não houve negócios hoje devido a um feriado nacional.

O bom humor na Ásia também se seguiu a um rali das bolsas de Nova York, que na sexta-feira (01) subiram em torno de 1% e atingiram novos recordes de fechamento, em reação a sinais positivos do diálogo comercial entre EUA e China e a números mais fortes do que se previa do mercado de trabalho americano.

Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no azul nesta segunda, favorecida principalmente por ações de mineradoras. O S&P/ASX 200 registrou ganho de 0,27% em Sydney, a 6.686,90 pontos.