Bolsas da Ásia fecham em alta com fator China

Os investidores se pautaram pelas expectativas de boas notícias vindas da Ásia e da zona do euro

Tóquio – Os mercados asiáticos fecharam a semana e o mês no campo positivo. Nesta sexta-feira, os investidores se pautaram pelas expectativas de boas notícias vindas da China e da zona do euro.

Este foi o caso na Bolsa de Hong Kong, que fechou em ligeira alta estimulada pelos bons resultados nos mercados chineses e pelas esperanças de que Pequim irá adotar medidas de estímulo à economia durante o longo feriado da próxima semana. O Hang Seng ganhou 0,4% e encerrou aos 20.840,38 pontos – na semana, o índice apresentou alta de 0,5%.

Na China, as Bolsas apresentaram forte alta pelo segundo pregão seguido, com os investidores mostrando apetite pelo risco, na expectativa de que as incertezas sobre a transição da liderança política do país serão logo eliminadas. O Xangai Composto subiu 1,5% e encerrou aos 2.086,17 pontos. O Shenzhen Composto ganhou 1,9%, aos 853,83 pontos.

Em Taiwan, a Bolsa de Valores de Taipé fechou em alta em dia de mercado agitado. O índice Taiwan Weighted subiu 0,41%, aos 7.715,16 pontos, com os ganhos liderados pela gigante da fabricação de chips TSMC, cujos papéis ganharam 2,5%.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul fechou em alta, com o índice Kospi avançando 0,38%, aos 1.996,21 pontos, também estimulado pelas medidas anunciadas pela Espanha. Após a notícia, a maioria dos bancos recuperou suas perdas recentes.

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney fechou praticamente estável, com ganho discreto de 0,06%, aos 4.387,02 pontos. O mercado foi estimulado pelo anúncio do programa de reformas na Espanha, que tranquilizou a zona do euro.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, apresentou alta, no embalo dos ganhos nos mercados regionais e em meio às expectativas de novas medidas de estímulo por parte da China. O índice PSEi subiu 0,8% e fechou aos 5.346,10 pontos, com pesado volume de negociações. As informações são da Dow Jones.