Bolsas da Ásia fecham sexta-feira em alta, mas semana tem perdas

Para atenuar o impacto do coronavírus, os países despejaram quantidades cada vez maiores de estímulo em suas economias

As ações da China subiram nesta sexta-feira, acompanhando uma recuperação em outros mercados asiáticos, embora o índice de blue-chips do país ainda tenha registrado sua maior perda semanal em 17 meses devido a preocupações persistentes com os danos econômicos causados pelo surto de coronavírus.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 1,8%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 1.6%.

Na semana, o CSI300 caiu 6,2%, seu maior declínio semanal desde outubro de 2018, enquanto o SSEC recuou 4,9% depois que países pararam e as atividades comerciais fecharam devido ao vírus.

Para atenuar o impacto do vírus, os países despejaram quantidades cada vez maiores de estímulo em suas economias e os bancos centrais inundaram os mercados com dólares baratos para aliviar as tensões de financiamento.

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,04%, a 16.552 pontos. .

Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 5,05%, a 22.805 pontos.

Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,61%, a 2.745 pontos. .

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,79%, a 3.653 pontos.

Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 7,44%, a 1.566 pontos.

Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 6,37%, a 92.234 pontos.

Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 4,32%, a 2.410 pontos.

Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,70%, a 4.816 pontos.