Bolsas da Argentina e do Chile fecham em alta; a da Colômbia, em baixa

O índice Merval, da Bolsa de Buenos Aires, fechou nesta quarta-feira em alta de 5,73%, para 2.715,46 pontos.

O Índice Geral da Bolsa, por sua vez, subiu 3,56%, para 154.400,44 pontos, enquanto o Merval 25 avançou 5,60%, para 2.779,46. O giro financeiro do pregão foi de 98,4 milhões de pesos (US$ 22,7 milhões), com 60 papéis em alta, quatro em queda e 12 estáveis.

Entre os títulos que fazem parte do Merval, as principais altas foram de Aluar (12,31%), Grupo Financiero Galicia (11,04%) e BBVA-Banco Francés (10,42%). Já as quedas mais significativas foram as de Molinos Sociedad Comercial del Plata (-0,82%) e Ledesma (-0,53%).

No mercado de câmbio, o dólar fechou estável, a 4,32 pesos para venda. O índice IPSA, da Bolsa de Valores de Santiago do Chile, fechou nesta quarta-feira em alta de 0,84%, para 4.198,12 pontos. O índice geral da bolsa chilena, o IGPA, subiu 0,69%, para 20.234,39 pontos.

O giro financeiro foi de 69,510 bilhões de pesos (US$ 134,19 milhões), em 8.648 operações.

O Índice Geral da Bolsa de Valores da Colômbia (IGBC) fechou o pregão desta quarta-feira em baixa de 0,13%, para 12.934,52 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 92,375 bilhões de pesos (US$ 48,23 milhões) em 2.127 operações.

O Índice de Preços e Cotações (IPC) da Bolsa Mexicana de Valores (BMV) fechou nesta quarta-feira em leve alta de 0,01%, para 37.387,63 pontos. O giro financeiro do dia foi de 7,8 bilhões de pesos (US$ 569 milhões).