Bolsas da América Latina fecham divergentes

Na Colômbia, o giro financeiro foi de 283,592 bilhões de pesos (US$ 160,30 milhões), em 3.503 operações

O índice geral (IGBC) da Bolsa de Valores da Colômbia (BVC) fechou nesta quarta-feira em queda de 0,38%, até os 15.123,47 pontos.

O giro financeiro foi de 283,592 bilhões de pesos (US$ 160,30 milhões), em 3.503 operações.

O índice Imebo, o mais importante da Bolsa de Valores de Montevidéu, fechou nesta quarta-feira em alta de 0,08%, aos 3.708,09 pontos. Já o índice ION terminou o dia estável, aos 231 pontos. O giro financeiro foi de 58,573 bilhões de pesos uruguaios (US$ 2.970 milhões).

O Índice de Preços e Cotações (IPC) da Bolsa Mexicana de Valores (BMV) fechou nesta quarta-feira em baixa de 0,06% (35,05 pontos), aos 39.330,12. O giro financeiro foi de 8,343 bilhões de pesos (US$ 636 milhões).

A Bolsa de Valores de Santiago fechou nesta quarta-feira em alta de 0,06% e seu principal indicador, o IPSA, ficou em 4.520,74 pontos. O índice geral da bolsa chilena (IGPA) registrou alta de 0,10%, até os 21.646,07 pontos. O giro financeiro foi de 63,4 bilhões de pesos (US$ 130,81 milhões), em 9.391 operações.