Bolsas da América Latina encerram em baixa

O índice Merval, da Bolsa de Comércio de Buenos Aires, retrocedeu 0,53%, enquanto o Índice Geral da Bolsa caiu 0,01% e o Merval 25 recuou 0,60%

Cidade do México/Bogotá/Santiago do Chile/Buenos Aires – O Índice de Preços e Cotações (IPC) da Bolsa Mexicana de Valores (BMV) fechou nesta segunda-feira em baixa de 1,74%, para 41.080,43 pontos.

No pregão, foram negociados 387 milhões de títulos, com giro financeiro de 13,6 bilhões de pesos (US$ 1,11 bilhão).

O índice geral (IGBC) da Bolsa de Valores da Colômbia (BVC) encerrou com desvalorização de 0,49%, para 13.278,13 pontos. O giro financeiro da sessão foi de 192,07 bilhões de pesos (US$ 104,31 milhões), em 3.033 operações.

O principal indicador da Bolsa de Valores de Santiago, o IPSA, teve queda de 0,61%, para 4.233,14 pontos.

Já o índice geral da bolsa chilena (IGPA) caiu 0,44%, para 20.823,18 pontos. O montante das ações negociadas chegou a 53 bilhões de pesos (US$ 110,42 milhões), em 4.984 negociações.

O índice Merval, da Bolsa de Comércio de Buenos Aires, retrocedeu 0,53%, para 3.674,86 pontos.

Já o Índice Geral da Bolsa caiu 0,01%, para 217.003,42 pontos, e o Merval 25 recuou 0,60%, para 3.671,22 pontos. O volume financeiro foi de 47 milhões de pesos (US$ 8,9 milhões).

No mercado de câmbio, o dólar se manteve estável e fechou cotado a 5,20 pesos para compra e a 5,24 pesos para venda.