Bolsas da América Latina encerram em alta, exceto no México

Durante pregão da Bolsa Mexicana de Valores, foram negociados 345 milhões de títulos nos mercados global e local, com giro financeiro de 15,01 bilhões de pesos

Cidade do México/Bogotá/Buenos Aires/Santiago do Chile – O principal indicador da Bolsa Mexicana de Valores, o Índice de Preços e Cotações (IPC), fechou nesta terça-feira em baixa de 1,62%, aos 40.218,32 pontos.

Durante o pregão foram negociados 345 milhões de títulos nos mercados global e local, com giro financeiro de 15,01 bilhões de pesos (US$ 1.1 bilhão).

O índice geral (IGBC) da Bolsa de Valores da Colômbia (BVC) encerrou em alta de 0,11%, para 14.256,58 pontos. Foram negociados títulos no valor de 149,2 bilhões de pesos (US$ 79,2 milhões) em 2.394 operações.

O índice Merval da Bolsa de Comércio de Buenos Aires subiu 0,82%, aos 5.285,28 pontos. Por sua vez, o Índice Geral da Bolsa fechou em alta de 1,43%, para 282.933,80 pontos, enquanto que o Merval 25 subiu 0,91%, aos 5.307,90.

O giro financeiro do dia foi de 141,3 milhões de pesos (US$ 24,2 milhões), com um resultado de 46 altas, 26 baixas e dez títulos estáveis. No mercado de câmbio, o preço do dólar subiu levemente e fechou a 5,80 pesos para a compra e a 5,84 pesos para a venda.

O principal indicador da Bolsa de Valores de Santiago, o IPSA, avançou 0,21%, para 3.853,04 pontos. Já o índice geral da bolsa chilena (IGPA) subiu 0,19%, para 18.975,76 pontos.

O montante das ações negociadas foi de 62,4 bilhões de pesos (US$ 124,8 milhões) em 7.542 negociações.