Bolsas chinesas recuam com temores sobre Coreia do Norte e EUA

Índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1,83 por cento

Cingapura / Xangai – Os mercados acionários da China recuaram nesta sexta-feira, com a crescente guerra de palavras entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte combinada com a realização de lucro em setores cíclicos levando os índices a acumularem quedas nesta semana.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1,83 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 1,59 por cento, a maior queda diária neste ano.

Na semana, o CSI300 e o índice de Xangai acumularam queda de 1,6 por cento.

O subíndice de matérias-primas, que avançou mais de 16 por cento desde o início do terceiro trimestre, caiu 5,0 por cento nesta sessão, enquanto os investidores optaram por realizar lucros em meio a crescentes preocupações geopolíticas.

O índice MSCI ampliava a queda nos mercados globais nesta sessão, à medida que as tensões aumentavam entre os EUA e a Coreia do Norte, levando os investidores a fugirem para ativos menos arriscados como o iene e o franco suíço.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 1,57 por cento às 7:25 (horário de Brasília), a maior queda de um dia desde dezembro. Na semana, o índice caminha para acumular queda de 2,5 por cento.