Bolsas asiáticas têm pior desempenho trimestral em anos

Na China, o Xangai Composto, subiu 0,5% hoje, a 3.052,78 pontos, enquanto o Shenzhen Composto, de menor abrangência, avançou 0,3%, a 1.716,78 pontos

São Paulo – As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam em alta nesta quarta-feira, em dia de recuperação após as perdas do pregão anterior e o modesto avanço das ações em Nova York ontem, mas encerraram o terceiro trimestre com o pior desempenho em muitos anos, em meio a preocupações com a desaceleração da China e seus efeitos na economia mundial e incertezas de quando o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) começará a elevar os juros básicos dos EUA.

Na China, seu principal índice acionário, o Xangai Composto, subiu 0,5% hoje, a 3.052,78 pontos, enquanto o Shenzhen Composto, de menor abrangência, avançou 0,3%, a 1.716,78 pontos.

O Xangai, porém, teve seu pior trimestre desde 2008 e o Shenzhen, em pelo menos duas décadas, com perdas de cerca de 30% cada.

Os mercados acionários de Cingapura e Indonésia também deverão registrar o pior desempenho trimestral desde a crise financeira mundial. Já o índice MSCI Asia, que desconsidera o Japão, teve queda acumulada de 19,1% no trimestre até o fechamento de ontem.

Em Hong Kong, o Hang Seng mostrou alta de 1,41% nesta quarta, a 20.846,30 pontos, enquanto em Seul, o índice sul-coreano subiu 1,03%, a 1.962,81 pontos, após dois dias de feriados.

No mercado taiwanês, o Taiex apresentou ganho de 0,6%, a 8.181,24 pontos, diante da expectativa de que o governo continuará sustentando as ações locais e depois de não operar na segunda-feira, por causa de um feriado, e ontem, devido ao tufão Dujuan.

Os ganhos na Ásia vieram após as bolsas em Wall Street encerrarem a sessão de ontem com ganhos moderados, que variaram de 0,24% a 0,43%.

Na noite de hoje, a China vai divulgar índices de atividade dos setores manufatureiro e de serviços, mas os mercados locais vão ficar fechados entre amanhã e 7 de outubro, devido a um feriado nacional.

O indicador de atividade industrial chinês mais recente atingiu o menor patamar em seis anos e meio. A Bolsa de Hong também não operará amanhã.

Na Oceania, o mercado australiano também se recuperou, depois de fechar ontem no menor patamar em dois anos. O S&P/ASX 200, que reúne as empresas mais negociadas em Sydney, subiu 2,1%, a 5.021,60 pontos.

Com isso, o índice australiano terminou setembro com perdas de 3,6% e chegou ao fim do trimestre com desvalorização de 8%, a maior desde o terceiro trimestre de 2011.