Bolsas asiáticas encerram em baixa; Xangai perde 1,6%

Por Hélio Barboza e Ricardo Criez

Tóquio – A maioria dos mercados da Ásia fechou em queda nesta terça-feira. As crescentes preocupações sobre a adoção de medidas adicionais de aperto monetário na China influenciaram as bolsas da região.

Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong. O índice Hang Seng caiu 158,23 pontos, ou 0,7%, e terminou aos 23.077,99 pontos – no mês, o índice acumulou baixa de 0,4%.

Já as Bolsas da China, com a terceira sessão seguida de queda, fecharam no menor nível em sete semanas. O índice Xangai Composto caiu 1,6% e terminou aos 2.820,18 pontos, o pior fechamento desde 11 de outubro.

O yuan se desvalorizou em relação ao dólar, com a valorização da moeda norte-americana sobre o euro. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,6670 yuans, de 6,6606 yuans do fechamento de segunda-feira. A taxa de paridade central dólar-yuan foi fixada em 6,6762 yuans, de 6,6700 yuans de ontem.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipei fechou estável, com o índice Taiwan Weighted encerrando aos 8.372,48 pontos.

Na Coreia do Sul, compras institucionais garantiram a alta de 0,5% no índice Kospi da Bolsa de Seul, que fechou aos 1.904,63 pontos.

Na Austrália, as preocupações com a crise da dívida soberana da Europa e com a política monetária da China fizeram o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney fechar em queda de 0,7%, terminando aos 4.584,4 pontos.

Nas Filipinas, o índice PSE da Bolsa de Manila perdeu 2,5% e fechou aos 3.953,70 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve baixa, seguindo o fraco desempenho em Wall Street por conta de ressurgentes preocupações sobre os problemas da finanças públicas na zona do euro e em linha com os demais mercados regionais devido a crescentes preocupações sobre o aperto da política monetária na China. O índice Straits Times cedeu 0,4% e fechou aos 3.144,70 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, recuou 2,7% e fechou aos 3.531,21 pontos, uma vez que os investidores realizaram lucros em meio a crescentes preocupações sobre os problemas de dívida soberana na Europa e o aumento das tensões na península coreana.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, perdeu 0,4% e fechou aos 1.005,12 pontos, sob pressão devido às incertezas na Europa e possível aperto na política monetária da China.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, recuou 0,7% e fechou aos 1.485,23 pontos, uma vez que os problemas de dívidas da zona do euro e as tensões na península coreana continuam a afetar o sentimento. Os investidores também ficaram desapontados depois de o primeiro-ministro Najib Razak não mencionar novos projetos de infraestrutura em seu programa de avanço na transformação econômica, conforme era esperado pelo mercado. As informações são da Dow Jones