Bolsas asiáticas caem com realização de lucros

Analistas justificam essas perdas como um período de consolidação, depois de ganhos nos últimos três meses

Xangai – Os principais mercados asiáticos encerraram o último pregão da semana em baixa, pressionados pela realização de lucros. A Bolsa da Austrália, no entanto, destoou do pregão asiático e fechou novamente em alta.

Em Xangai, o índice Xangai Composto fechou em baixa de 1,5%, a 2.132,96 pontos, no menor nível de fechamento desde 5 de setembro. Com isso, o índice acumula perdas de 2,8% na semana. O índice Shenzhen Composto também foi pressionado e recuou 1,8%, para 1.039,94 pontos e em Hong Kong o índice Hang Seng atingiu a maior série de perdas em dois meses, pressionado pelas ações de bancos. Após cair 0,6% hoje, aos 22.698,34 pontos, o índice acumula o quarto pregão seguido em queda.

Analistas justificam essas perdas como um período de consolidação, depois de ganhos nos últimos três meses. “Os investidores estão preocupados que a demanda corporativa possa se enfraquecer no quarto trimestre com o fim de um ciclo de reconstruir os estoques, que guiou uma recuperação no crescimento econômico do terceiro trimestre”, disse Yang Delong, um gestor de fundos na China Southern Fund.

As principais perdas no mercado de Xangai foram marcadas nos setores de tecnologia, mídia e telecomunicações. As ações da ZTE Corporation caíram 3,2%, as da BesTV New Media perderam 4,5% e as da Yonyou Software recuaram 7,7%.

O mercado de Taiwan também encerrou o pregão no negativo. O índice Taiwan Weighted fechou em queda de 0,8% e atingiu os 8.346,62 pontos. Os investidores adotam uma certa postura de cautela antes de reuniões de grandes empresas do setor tecnológico com investidores institucionais na próxima semana, disse o analista Tony Huang, da Taishin Securities Investment Advisory. Na próxima semana também sairão os números trimestrais da Apple. Nas Filipinas o índice PSEi encerrou em baixa de 0,9%, para 6.526,74 pontos, e na Coreia do Sul o índice Kospi perdeu 0,60% e atingiu os 2.034,39 pontos.

Na Coreia do Sul, a Samsung e a LG fecharam em queda depois de divulgarem resultados trimestrais. A Samsung reportou um lucro recorde de 8,24 trilhões de wons (US$ 7,76 bilhões) no terceiro trimestre, mas o segmento de aparelhos móveis mostrou desaceleração em meio a um aumento na concorrência e queda nos preços. A LG reportou uma queda de 34% no lucro líquido, também prejudicada pela divisão de aparelhos móveis, onde registrou perdas operacionais.

Na Austrália a trajetória é oposta à do mercado regional. O índice S&P/ASX 200 subiu 0,3%, para 5.386,3 pontos, acumulando ganhos de 1,2% na semana, influenciado pela perspectiva de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) manterá os estímulos por um período mais prolongado do que se imaginava.

“O momentum nesse mercado é muito forte”, disse John Milroy, consultor de investimentos da Macquarie Private Wealth. Ele disse que se o índice alcançasse os 5.500 pontos ainda não estaria “terrivelmente caro”.

O setor bancário mais uma vez liderou os ganhos do pregão australiano. As ações do Commonwealth Bank of Australia, do Westpac, do ANZ Bank e do National Australia Bank up subiram entre 0.5% e 1.4%. A temporada de resultados do setor terá início com o ANZ, na quarta-feira. Fonte: Dow Jones Newswires.