Bolsa sobe aos 103 mil pontos com Petrobras e varejistas; dólar avança

Principal índice de ações do Brasil teve dia positivo, com o suporte de ações de varejo e a Petrobras

Com as ações da Ambev e da Petrobras entre os principais suportes, o maior índice da Bolsa fechou em alta nesta segunda-feira. O mercado seguiu na expectativa de decisões sobre juros dos bancos centrais no Brasil e nos Estados Unidos nesta semana, tendo a temporada de balanços como pano de fundo. O Ibovespa ganhou 0,65%, a 103.482 pontos.

A cena corporativa também repercutia no pregão brasileiro, com a temporada de balanço ainda nos primeiros dias. “O mercado monitora também a temporada de resultados, que pode realçar a necessidade do fomento de estímulos econômicos por parte da equipe de política monetária nacional”, destacou a equipe da Ativa Investimentos, em nota a clientes.

Já o dólar fechou no maior nível em três semanas frente ao real nesta segunda, com a moeda brasileira acompanhando as perdas em outros ativos de risco, em semana de decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos. A moeda subiu 0,27%, a 3,7837 reais na venda. É o maior patamar desde 8 de julho (3,8081 reais).

No exterior, os principais índices de ações dos Estados Unidos fecharam abaixo dos recordes do pregão desta segunda, com investidores dando uma pausa enquanto esperam cortes de juros nos Estados Unidos esta semana e de sinais de progresso nas negociações comerciais entre EUA e China, em andamento em Xangai. O índice Dow Jones subiu 0,11%, para 27.221,41 pontos. O S&P 500 perdeu 0,16%, para 3.020,98 pontos. E Nasdaq Composto caiu 0,44%, para 8.293,33 pontos.

Esta semana, todas as atenções estão voltadas para as decisões dos bancos centrais do Brasil e dos EUA sobre as taxas de juros, que serão conhecidas na quarta-feira (31). A bolsa brasileira e o dólar já precificaram a expectativa de cortes para este ano. As apostas são de que os cortes começarão ainda este mês. Assista ao Direto da Bolsa.

Destaques do dia

A forte alta dos papéis do setor varejista marcaram esta sessão. O grupo Magazine Luiza ficou entre os maiores ganhos do dia, com avanço de 4,68%. A rede de móveis e eletrodomésticos Via Varejo também mostrou força em alta de 4,6%. A B2W, das Lojas Americanas, subiu 2,3%.

A fabricante de bebidas Ambev avançou 3,5%, na terceira sessão seguida de forte alta após divulgação do balanço trimestral, acumulando no período valorização de cerca de 14%.

A ação preferencial da Petrobras subiu 0,9%, em sessão de alta dos preços do petróleo no exterior. A Petrobras também assinou contrato de afretamento por dois anos de uma sonda de perfuração da Ocyan, antes chamada Odebrecht Óleo e Gás, disse o presidente da fornecedora à Reuters, no primeiro acordo entre ambas desde a deflagração da operação Lava Jato.