Bolsa sobe pelo 4º dia seguido e ganha 1% na semana

O Ibovespa terminou a sexta-feira com elevação de 0,24%, aos 53.473,35 pontos

São Paulo – O pregão desta sexta-feira não poderia ter sido diferente do que foi visto na semana. Depois de muita volatilidade, o índice Bovespa garantiu um dia de ganhos, o quarto consecutivo, fechando a semana com alta acumulada de 1%. O Ibovespa teve variação mais tímida do que o índice Dow Jones, contido pelas blue chips. O final de semana pela frente e a recuperação dos últimos dias diminuíram o ímpeto dos investidores.

O Ibovespa terminou a sexta-feira com elevação de 0,24%, aos 53.473,35 pontos. Na mínima de hoje, registrou 52.650 pontos (-1,30%) e, na máxima, 53.643 pontos (+0,56%). No mês, acumula baixa de 9,09% e, no ano a perda é de 22,84% até hoje. O giro financeiro totalizou R$ 6,912 bilhões nesta sexta. Os dados são preliminares.

Segundo um profissional da mesa de renda variável, a alta expressiva dos últimos dias fez muitos investidores, entre domésticos e estrangeiros, venderem papéis, movimento que ganhou força por causa do final de semana. Por outro lado, o ganho foi puxado pela alta das bolsas internacionais e pela agenda e noticiários fracos nesta sexta-feira.

Lá fora, as bolsas terminaram com ganhos, repercutindo o anúncio feito no final da quinta-feira de que França, Bélgica, Itália e Espanha proibiram vendas a descoberto de ações do setor financeiro. Hoje, os dados de vendas no varejo dos EUA alavancaram o bom humor, e as compras predominaram.

O Dow Jones terminou o pregão em alta de 1,13%, aos 11.269,02 pontos. O S&P-500 avançou 0,53%, aos 1.178,81 pontos, e o Nasdaq ganhou 0,61%, aos 2.507,98 pontos. Na semana, acumularam, respectivamente, queda de 1,53%, 1,71%, e 0,94%. Os dados também são preliminares.

Na Europa, o FTSE-100 da Bolsa de Londres, avançou 3,04%, em Paris, o índice CAC 40 ganhou 4,02%, e, em Frankfurt, o índice Xetra DAX fechou em alta de 3,45%.

No Brasil, o setor siderúrgico foi novamente destaque de alta, liderando os ganhos do Ibovespa. Gerdau PN, +4,77%, Metalúrgica Gerdau PN, +6,99%, Usiminas PNA, +9,35%, e CSN ON, +2,46%.

Petrobras ON caiu 0,66%, Petrobras PN subiu 0,45%, Vale ON perdeu 0,40% e Vale PNA, -0,13%. Na Nymex, o contrato futuro do petróleo para setembro caiu 0,39%, a US$ 85,38 o barril.