BOLSA EUROPA-Bancos pesam e índice cai, Repsol dispara

Por Joanne Frearson

LONDRES, 1o de outubro (Reuters) – As bolsas de valores da Europa
operavam perto da estabilidade nesta sexta-feira, com a fraqueza do
setor bancário ofuscando fortes dados de manufatura da China, enquanto
a gigante de energia espanhola Repsol subia com o acordo de
joint venture com a chinesa Sinopec no Brasil.

Às 8h30 (horário de Brasília), o índice FTSEurofirst 300 ,
que acompanha as principais empresas europeias, exibia oscilação
negativa de 0,14 por cento, a 1.059,42 pontos, após cair 0,4 por cento
na véspera.

BNP Paribas cedia 2,1 por cento e Santander
perdia 1,7 por cento.

Enquanto isso, as ações do setor de energia tinham uma das maiores
altas. A Repsol subia 5,6 por cento, depois que a chinesa Sinopec
Group concordou em pagar 7,1 bilhões de dólares por 40 por cento de
reservas petrolíferas da espanhola no Brasil.

BG Group e Galp subiam 4,9 e 5,4 por cento com
operadores citando repercussão do acordo da Sinopec.

A construtora espanhola Sacyr Vallehermoso , uma das
principais acionistas da Repsol , saltava 11 por cento.

“Os dados da China foram positivos e são muito bons para empresas
que exportam para o país”, disse Heino Ruland, estrategista da Ruland
Research, em Frankfurt.

A produção chinesa ganhou força no mês passado, com o índice dos
gestores de compras subindo para 53,8 contra 51,7 em agosto, superando
previsões.

As mineradoras também eram procuradas após dados da China
reforçarem expectativas de recuperação global. Anglo American ,
Rio Tinto e BHP Billiton subiam entre 0,4 e 1,5 por
cento.

Confira o desempenho das principais bolsas européias às
8h30:

BOLSA PONTUAÇÃO VARIAÇÃO %

Londres 5.580,48 +0,57

Frankfurt 6.229,19 +0,00

Paris 3.703,51 -0,31

Madri 10.467,00 -0,45

Milão 20.420,04 -0,42

Lisboa 7.570,90 +0,84

Veja como se comportaram as bolsas asiáticas [nN01136377]