BOLSA EUROPA-Ações fecham na máxima de 26 meses; bancos sobem

LONDRES, 8 de dezembro (Reuters) – O mercado de ações
europeu fechou a sessão desta quarta-feira na máxima de 26
meses, impulsionado pelos setores bancário e de seguros, que
subiram com as expectativas de que temores sobre a crise de
dívida da zona do euro aliviariam e que o desempenho do setor
financeiro vai melhorar.

O índice FTSEurofirst 300 , que mede o desempenho
das principais ações da região, encerrou a sessão com alta de
0,36 por cento, aos 1.119 pontos, seu maior fechamento desde
setembro de 2008.

“A situação da dívida da zona do euro continuará uma
preocupação por um bom tempo, mas devemos fazer a distinção
entre solvência e liquidez”, disse o estrategista de ações do
RBS, Graham Bishop.

“O risco de solvência continuará, mas há medidas agora para
prevenir que aumente o risco de contágio.”

Seguradoras tiveram o melhor desempenho da sessão, com o
índice do setor registrando alta de 2,2 por cento. As
ações da Prudential subiu 3,9 por cento após o UBS
acrescentá-la a sua lista de ações preferidas. Já Zurich
Financial , AXA e Aviva tiveram
valorização entre 1,9 e 3,5 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em
baixa de 0,24 por cento, a 5.794 pontos

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,37 por cento,
para 6.975 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 avançou 0,56 por cento,
para 3.831 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib encerrou em alta de
1,40 por cento, a 20.393 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou valorização de
1,55 por cento, para 10.078 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve variação positiva
de 0,89 por cento, para 7.887 pontos.

(Reportagem de Atul Prakash)