BOLSA EUA-NY opera quase estável, com pressão de dólar e bônus

Por Leah Schnurr

NOVA YORK, 8 de dezembro (Reuters) – As bolsas de valores
dos Estados Unidos operavam perto da estabilidade nesta
quarta-feira, pressionadas pelo dólar fortalecido e pela alta
dos Tresuries, mas analistas disseram que o mercado deve
oscilar pouco antes de tentar um rali de fim de ano.

Os rendimentos dos títulos do Tesouro norte-americano
atigiram o maior nível em seis meses, enquanto o dólar
subia 0,50 por cento ante uma cesta de moedas. A Perspectiva de
deduções tributárias prolongadas nos EUA intensificou as
preocupações sobre a inflação e os custos da dívida pública no
país.

Rendimentos mais altos dos títulos do Tesouro tornam mais
caro o crédito ao consumidor e às empresas, enquanto as ações e
o dólar têm operado em direção oposta ultimamente. A alta dos
rendimentos e do dólar também pode repelir o investimento em
ações.

O McDonald’s pesava sobre o índice Dow Jones,
recuando 2,1 por cento, para 78,61 dólares, após anunciar
vendas globais piores que o esperado para novembro.

Analistas preveem que o mercado ficará contido por alguns
dias, antes de subir perto do fim do ano.

“Ainda há muitas instituições e fundos mútuos que estão com
investimento e desempenho fraco no mercado, então qualquer e
todo retrocesso será passageiro e as pessoas continuarão a
colocar dinheiro e tentar acompanhar o mercado”, disse Ryan
Detrick, estrategista técnico da Schaeffer’s Investment
Research em Cincinnati, Ohio.

Às 14h02 (horário de Brasília), o índice Dow Jones ,
referência da bolsa de Nova York, perdia 0,12 por cento, para
11.345 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 caía 0,08
por cento, a 1.222 pontos.

O termômetro de tecnologia Nasdaq , por outro lado,
subia 0,09 por cento, para 2.600 pontos.

O S&P 500 atingiu o maior nível intradia em dois anos na
terça-feira, mas fechou com um ganho pequeno.