BOLSA EUA-NY fecha em queda com investidor embolsando lucros

(Texto atualizado com mais detalhes e comentários de
profissional do mercado)

Por Edward Krudy

NOVA YORK, 4 de outubro (Reuters) – As bolsas de valores
dos Estados Unidos terminaram em queda nesta segunda-feira de
baixo volume de negócios. Investidores utilizaram dados
macroeconômicos fracos e preocupações sobre a dívida na zona do
euro como argumento para embolsar parte dos ganhos recentes.

O índice Dow Jones , referência da bolsa de Nova
York, recuou 0,72 por cento, para 10.751 pontos. O termômetro
de tecnologia Nasdaq caiu 1,11 por cento, para 2.344
pontos. O índice Standard & Poor’s 500 perdeu 0,80 por
cento, a 1.137 pontos.

Ações ligadas a commodities lideraram as perdas, sob o peso
da alta do dólar. A moeda norte-americana subia ante uma cesta
de moedas influenciada principalmente pela queda do euro
, com renovadas preocupações com a dívida pública na zona
do euro levando investidores a preterir a divisa europeia.

O índice S&P para matérias-primas recuou 1,4 por
cento. U.S. Steel recuou 2,7 por cento, ao passo que
Alcoa perdeu 2,5 por cento.

O volume foi bem fraco, sugerindo que os participantes do
mercado estão relutantes em seguir com os recentes ganhos, mas
também não querem perder o ritmo de setembro, quando os
principais índices cravaram altas em torno de 9 por cento.

“Estamos deixando uma performance excepcionalmente forte”,
disse Mark Luschini, estrategista-chefe de investimento da
Janney Montgomery Scott, na Filadélfia.

Da agenda macroeconômica, as vendas pendentes de moradias
usadas nos EUA indicaram que o mercado imobiliário
estabilizou-se em um nível muito baixo em agosto, enquanto os
novos pedidos recebidos pelas fábricas do país recuaram 0,5 por
cento no mês passado, ligeiramente acima do previsto
[ID:nN04120464].

As ações da Microsoft , em queda de 1,9 por cento,
foram as que mais pressionaram o Dow e o Nasdaq 100. O mau
desempenho ocorreu depois que o Goldman Sachs rebaixou a
recomendação para a fabricante de software, citando a lenta
recuperação no setor de computadores pessoais e a competição
com os tablets, que não utilizam o Windows.

A Alcoa divulgará seus resultados na quinta-feira,
iniciando a temporada de balanços relativa ao terceiro
trimestre. Micron Technology , PepsiCo e Monsanto
também devem informar seus resultados nesta semana.