Bolsa de Xangai fecha na máxima de 15 meses

Fortes ganhos das ações relacionadas à nova zona econômica de Xiongan sustentaram o mercado

Cingapura / Xangai – Os mercados acionários da China reverteram as perdas iniciais e terminaram em alta nesta terça-feira, com o índice de Xangai que encerrando a sessão na máxima de 15 meses.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,34 por cento, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,58 por cento.

Os fortes ganhos das ações relacionadas à nova zona econômica de Xiongan sustentaram o mercado, mesmo com os investidores continuando a recuar das empresas pequenas devido às preocupações com a regulamentação.

As ações e os setores que devem se beneficiar da recém-lançada nova zona econômica de Xiongan continuaram a chamar a atenção, com as ações de cerca de 30 empresas listadas subindo 61 por cento em apenas cinco sessões.

No restante da região o cenário político no Oriente Médio e na Península Coreana somou-se à incerteza relacionada às eleições francesas, levando os investidores nervosos a buscar ativos mais seguros como o iene e os Treasuries.

O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 0,23 por cento às 7:33 (horário de Brasília).

. Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 0,27 por cento, a 18.747 pontos.

. Em Hong Kong, o índice HANG SENG caiu 0,72 por cento, a 24.088 pontos.

. Em Xangai, o índice SSEC ganhou 0,58 por cento, a 3.288 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,34 por cento, a 3.516 pontos.

. Em Seul, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,44 por cento, a 2.123 pontos.

. Em Taiwan, o índice TAIEX registrou baixa de 0,51 por cento, a 9.832 pontos.

. Em Cingapura, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,21 por cento, a 3.174 pontos.

. Em Sydney o índice S&P/ASX 200 avançou 0,28 por cento, a 5.929 pontos.